fbpx
Escolha uma Página

Bem vindos a mais um texto da nossa série sobre depressão! A pergunta do texto de hoje é: existem alimentos para depressão?

Até o final do texto você vai saber a resposta para essas perguntas: Existem alimentos que pioram a depressão? Quando eles devem ser evitados? Existe um cardápio para ajudar a combater a depressão?

Existem alimentos que pioram a depressão?

Bom, não existe nenhum alimento que possa causar diretamente a depressão em você. Então, se hoje você está passando por um quadro depressivo, que a gente pode entender como: falta de vontade, apatia, você tem chorado muito mais do que de costume, tem tido alguma variação em seu sono, ou o seu apetite alterou nos últimos tempos. Pode ser que alguns alimentos estejam influenciando.

Isto é, eles não estão causando diretamente a depressão, mas podem estar atrapalhando a sua melhora. Então, respondendo à pergunta, sim, existem alimentos que auxiliam o seu quadro depressivo, ou seja, pioram o seu estado atual, como por exemplo:

  • alimentos ricos em açúcares;
  • alimentos industrializados;
  • balas;
  • doces;
  • chocolate ao leite.

De qualquer forma, qualquer alimento que vá fazer com que você tenha um pico glicêmico vai fazer com que você tenha uma alteração no seu humor, uma variação de humor. Essa variação de humor é que pode estar atrapalhando seu dia-a-dia.

Mas então você pode estar me fazendo a pergunta: “você disse que não tem nenhum alimento que causa depressão, mas pode influenciar. Quando você diz que influencia, pode ser que o alimento é que está me deixando para baixo, que está me causando a depressão?”

É exatamente isso que não está acontecendo. Você está sendo influenciado biologicamente de maneira que o seu humor flutua, ou seja, às vezes você está com mais energia e às vezes você está com menos energia, e a depressão pode se instalar no momento em que você está com menos energia.

Alimentos que pioram a depressão precisam ser evitados em que momento?

Os alimentos que pioram o seu humor geralmente são ricos em açúcares, ou seja, são alimentos que vão gerar uma variação no seu humor. Mas afinal de contas, por que eles geram essa variação no seu humor?

Bom, isso tem muito a ver com picos glicêmicos. No momento em que seu corpo ingere um alimento rico em açúcar, um fast food, um industrializado, ele pode causar um pico glicêmico, e no momento desse pico parece que você aumentou sua energia, que você está mais feliz e mais satisfeito, você fica mais energizado. O problema disso é que essa energia costuma ser muito breve e temporária.

Da mesma forma que a gente sobe na montanha russa, a gente também desce. E é nessa descida que você percebe que você estava com muita energia e essa energia inteira foi por água abaixo, e que agora você está mais irritado e com menos disposição. Você está com vontade de comer de novo. É nesse momento em que a gente tem que cuidar esses alimentos que estão piorando a nossa depressão.

Da mesma forma, se hoje você, em virtude da depressão, tem se alimentado mais ou se você tem se alimentado menos, é muito importante olhar para esses momentos que estão diferentes na sua vida. O que foi que mudou? Pode ter sido até mesmo uma variação na sua rotina.

Por exemplo, um trabalho novo que você conseguiu e agora você está correndo atrás disso e não está tendo tempo para se alimentar direito. Isso então começou a afetar o seu corpo, e tudo o que afeta o nosso corpo, a gente sabe, também afeta a nossa mente.

Avalie os últimos dois meses, como sua alimentação e seus hábitos mudaram nesse tempo. Repare nestes pontos:

  • Você começou a comer mais?
  • Você começou a comer menos?
  • O seu peso variou?

Estes aspectos podem, sim, estar influenciando a sua saúde mental.

Quais são os alimentos que pioram o humor?

Conforme mencionamos acima, existem alimentos que vão fazer com que haja uma flutuação no seu humor. Por isso é muito importante ficar atento a alimentos industrializados, fast foods em geral, delivery, em açúcares, qualquer alimento que você perceba que está se distanciando do orgânico, do natural.

Avalie como que você está se alimentando

Avalie hoje na sua rotina, nos seus alimentos, como que você está se alimentando: você tem se alimentado rápido? Você tem se alimentado devagar? Você não tem se alimentado? Como é que tem sido para você? Anote que alimentos você tem comido, como está sendo sua rotina alimentar.

Faça uma avaliação de como está sendo hoje a sua alimentação e fique extremamente atento a estes aspectos:

  • alimentos com alta quantidade de açúcar
  • momentos em que geralmente se está com mais vontade comer

Geralmente isso tem a ver com açúcares (carboidratos). Fique atento a esse tipo de alimento e de rotina em que você percebe que você não conseguiu se controlar e que você precisou se alimentar devido a uma vontade que surgiu naquele momento.

Depois de avaliar quais alimentos você tem comido nesta semana, verifique:

  • O que você pode fazer de alteração?
  • Você tem como está cozinhando em casa preparando a sua própria refeição?
  • Tem alguém que pode estar fazendo esse preparo por você?

Quanto mais a gente se apropria, ou seja, toma responsabilidade pela nossa alimentação, a gente começa a dar passos em direção a uma alimentação que pode nos ajudar a sair da depressão.

Não tem um alimento que você ingere e entra em depressão

Mas queremos deixar muito claro aqui que não tem um alimento que você ingere e você entra em depressão, assim como não tem um alimento que você ingere e você sai da depressão. Nem mesmo os medicamentos antidepressivos vão simplesmente tirar sua depressão.

É claro que, quando indicada, a medicação é extremamente importante, mas, para além da medicação, para além da refeição, para além de tudo que você ingere, deve-se considerar também como a sua rotina está sendo estruturada, e é nisso que queremos focar. Não são só os alimentos que vão fazer a diferença na sua vida, mas eles também farão a diferença.

Combate a depressão: cardápio com os melhores alimentos para depressão

Muitas pessoas nos perguntam: “Eurekka, tem algum cardápio ou uma dieta, tem algo que eu possa fazer para melhorar minha depressão?”

Essa é uma pergunta que tem sido muito estudada pela ciência, aliada à nutrição, à psicologia e principalmente à psiquiatria. A ideia dessas pesquisas é tentar gerar uma dieta que seja antidepressiva.

O que os resultados têm mostrado é que dietas ricas em açúcares, ou ricas em carboidratos, geralmente, e preste atenção nessa palavra: geralmente, podem prejudicar a depressão. Não significa que é o seu caso.

Cada pessoa vai reagir aos alimentos de uma determinada maneira. Isso tem muito a ver com a sua genética e com seus hábitos alimentares. Estamos falando em linhas gerais, não estamos fazendo nenhuma recomendação direta para você.

Então, como é uma dieta que pode ser usada como antidepressivo? Uma dieta em que a gente remove esses alimentos e começa a se alimentar com produtos mais naturais, vegetais, frutas, legumes, carnes, ovos. Ou seja:

  • proteínas,
  • legumes;
  • vegetais.

“Mas isso não pode ser muito radical para mim? Será que vai funcionar para mim?” Pois bem, é preciso deixar muito claro que não estamos aqui dizendo para você fazer isso. Estamos mostrando que as pesquisas têm apresentado o que pode ou não ajudar você.

A avaliação de um nutricionista é muito importante

É muito importante você consultar o seu médico, consultar um profissional nutricionista, para avaliar dentro da sua rotina que tipo de alimentos podem estar atrapalhando ou estar ajudando você a sair da depressão.

Esse assunto da depressão e os alimentos que podem ajudar ou prejudicar você na melhora da depressão têm sido estudados já há um bom tempo. É certo que não tem uma dieta ou uma receita mágica que a gente possa passar por aqui. Aliás, não tem nenhum profissional que possa trazer isso para você hoje.

Sempre visite um profissional da saúde para avaliar o que está acontecendo com você e ver se a causa pode realmente estar associada a um alimento ou não.

Comece seu tratamento com a Eurekka

Este assunto da alimentação é tão importante que aqui na Eurekka nós sempre começamos um tratamento psicológico, a nossa psicoterapia, com uma avaliação inicial do seu caso. Ou seja, você não é passado diretamente para o profissional antes de passar pela nossa conversa inicial.

Nessa conversa inicial a gente vai avaliar que tipo de rotina você está tendo e que tipo de demanda você está tendo. E isso também inclui a sua alimentação. Essas perguntas que eu trouxe aqui de “você tem variado a sua alimentação para mais ou para menos?” “Você perdeu peso para mais ou para menos?” são perguntas que você pode estar ouvindo numa conversa aqui na Eurekka.

Dessa forma, eu convido você a conhecer o nosso trabalho e a nossa terapia. Para acessar o site da Eurekka, clique aqui. É claro que o psicólogo não vai passar uma dieta para você, mas ele vai estar atento, sim, a variações na sua rotina que podem ter causado o quadro atual.

Assim, sempre visite um profissional da saúde para verificar o que está acontecendo com você, como você está se sentindo e se tem algo que a ciência e a psicologia pode estar assim fazendo por você.

Parabéns por ter chegado até aqui. A gente quer interagir com você, então pode comentar aqui embaixo que a gente promete responder, tá?

Quer ver um vídeo da Eurekka sobre isso? clica aqui