Capacidade de amar: faça o teste e descubra como se expressar

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

Você já se arrependeu por amar demais? Já sentiu que só você dava amor para uma relação, sendo ela romântica ou não? Isso diz muito sobre a sua capacidade de amar expressando o amor e o recebendo também. E pode dizer algo sobre a capacidade das pessoas com as quais você se relaciona, também.

O texto de hoje quer te ajudar a entender mais sobre amar e ser amado, além de te oferecer um teste para descobrir como é a sua capacidade de amar. Quer ganhar mais autoconhecimento? Então, é só continuar lendo!

O que é amor para a Psicologia?

Na área de estudo biopsíquico, se analisa o amor, geralmente, como um conjunto de compostos químicos, como a ocitocina e a endorfina, que aumentam quando estamos apaixonados.

Mas, para a Psicologia como um todo, o sentimento “amor” não é só gostar com mais intensidade. É um estado com qualidades diferentes de outros tipos de sentimentos, por exemplo, o próprio gostar. Por isso, o amor não é a evolução do gostar – é outro sentimento, totalmente diferente. Nós também podemos chamar o amor de uma “força de caráter”.

Para Freud, precursor da Psicanálise, o amor é um “movimento” do eu na direção do objeto (a outra pessoa) para além do puro prazer, ou seja, ultrapassando o desejo sexual.

Podemos dizer que o amor surge a partir de uma necessidade afetiva e sexual, mas isso não é uma característica negativa: todos nós temos necessidade de carinho e de manifestar nossos desejos sexuais, e isso não torna o amor uma “fonte para nos suprir”, apenas.

A Psicologia costuma dividir o amor em seis ou sete tipos: romântico: com paixão, união e atração sexual; possessivo: com muito ciúmes e provocando emoções radicais; cooperativo: que normalmente surge de uma amizade; pragmático: que sufoca sentimentos e mantém relações com pouca ou nenhuma demonstração de carinho; lúdico: que é conquistador e não procura emoções ou relacionamentos duradouros; e altruísta: que aparece em pessoas que se anulam por outra pessoa.

Dito tudo isso, podemos perceber que a Psicologia não tem uma teoria completamente aceita por todas as vertentes. Há uma ideia básica sobre o amor que permeia as explicações de cada área da Psicologia.

Capacidade de expressar amor

casal com capacidade de amar

O amor se refere ao grau com que que você valoriza e aborda os relacionamentos íntimos. Portanto, pensando na sua relação com os outros. O amor se manifesta nas relações de cuidado e carinho que você mantém com as pessoas com as quais você se importa.

Para a média da população, as pessoas são, na maioria dos dias, atenciosas e receptivas para o amor. Isso quer dizer que, alguns dias, por motivos diversos, você pode se sentir mais isolada e menos receptiva, e isso não apresenta problema algum, é completamente normal.

Depressão e capacidade de amar

Pessoas deprimidas costumam ter a apatia como um dos sintomas e, por isso, podem achar mais difícil expressar o amor que sentem, além de terem uma redução na intensidade de amor e paixão. Isso não significa que pessoas depressivas são incapazes de amar; elas apenas não estão em condições de serem tão expressivas.

Além disso, muitos medicamentos reduzem ainda mais a expressão de sentimentos – no intuito de conter tristeza profunda ou raiva profunda – e, por isso, uma pessoa medicada também pode demonstrar amor com maior dificuldade.

Capacidade de receber amor

O amor e sua capacidade de recebê-lo também depende da sua própria vontade de receber o amor de outras pessoas, além da sua capacidade de conectar-se amorosamente com outras pessoas.

Às vezes, pessoas que passaram por traumas como abandono e/ou traição tornam-se mais fechadas e menos receptivas ao amor, devido à sua desconfiança que ficou maior e sua descrença no cuidado dos outros para com ela. 

Essas questões podem ser abordadas e resolvidas em terapia. Chegando ao ponto principal da questão e tratando-a com o devido cuidado e com atenção.

Como expressar mais os meus sentimentos?

mãe e filha amar

Muitas vezes, a falta de expressividade pode fazer com que você fique mais afastado das pessoas e com menos chances de receber amor. Isso porque as pessoas ao seu redor podem sentir essa falta de receptividade e acreditar que você não quer o amor delas.

Para mudar isso, tente expressar mais os seus sentimentos e participar de mais atividades coletivas importantes para você e para outras pessoas queridas, mostrando à elas que você se importa com os desejos e vontades delas.

Além disso, você pode tentar oferecer mais apoio às pessoas próximas e descobrir assuntos que são importantes para essas pessoas. Com isso, você poderá usar esses assuntos para não só interagir com elas, mas também demonstrar interesse pelos gostos pessoais da pessoa. Se interessar pelos interesses alheios é uma prova de amor!

Teste para descobrir como é a sua capacidade de amar

A Eurekka tem, no site, uma área só de testes psicológicos gratuitos para você descobrir mais sobre si mesmo. Um dos testes disponibilizados é o Capacidade de Amar (VIA).

O VIA é um dos inventários mais usados no mundo para medir o que chamamos de força de caráter. Logo, não é um teste criado pela Eurekka, mas uma adaptação de um inventário muito renomado e utilizado amplamente por especialistas. Ou seja, confiança garantida!

É importante ressaltar que os testes, por mais embasados que sejam, nunca podem te dar cem por cento de certeza das suas condições, porque não foi criado especialmente para você. Mas eles serão muito úteis se levados à uma sessão de terapia, por exemplo, para que um profissional da área analise seus resultados juntamente com seu contexto de vida.

Tratamento com a Eurekka

sede presencial eurekka

Se você se sente incomodado por amar demais, de menos, por ser amado demais, de menos ou porque não se sente capaz de amar, você sempre pode contar com a ajuda de um terapeuta para lidar com as suas emoções.

A Eurekka tem psicólogos escolhidos a dedo para te atender com muito profissionalismo e dedicação. É só você marcar uma consulta na Psicoterapia da Eurekka para começar a cuidar mais de você e de seus sentimentos.

Além disso, se você toma remédios para distúrbios psiquiátricos – como depressão ou bipolaridade – e percebe o que eu descrevi ali em cima sobre perder a capacidade de demonstrar amor, você pode marcar uma consulta com algum de nossos psiquiatras da EurekkaMed para ver a possibilidade de trocar o medicamento para outro que te dê menos efeitos colaterais como esse.Não esqueça de aproveitar nosso conteúdo gratuito sobre amor e relacionamentos baixando o app da Eurekka e seguindo nossas redes sociais: Instagram, Facebook e Youtube.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados