fbpx
Escolha uma Página

No texto de hoje, você vai aprender a como lidar com a depressão de um companheiro ou familiar. Ao longo do texto, você vai entender como identificar os sintomas de depressão e também como ajudar a pessoa a melhorar.

Quem já teve alguém próximo com depressão, seja companheiro, membro da família ou seja um grande amigo, sabe a barra que é ver a outra pessoa numa situação super difícil, triste, com menos motivação e, ainda assim, tentar ajudar e não saber o que fazer.

Como identificar os sintomas de depressão e lidar com eles?

O manual de diagnósticos da depressão que a gente utiliza lista uma série de sintomas que devem estar presentes na vida de seu familiar ou companheiro, pelo menos nas últimas duas semanas. Não é porque em um dia ele está triste ou mais irritado, que ele está com depressão ou que feche com os critérios do transtorno.

E os sintomas de depressão mais comuns são:

  • Excesso de sono ou pouco sono: A pessoa ou perde completamente o sono, começa a ter insônia, ou começa a dormir muito mais do que era normal para ela;
  • Irritabilidade: É muito comum que a pessoa depressiva, especialmente do sexo masculino, não demonstre tanta tristeza, mas demonstre um nível de irritação muito grande. Qualquer pequena coisinha tira ela do sério e fica bem mais difícil lidar com todos esses transtornos do dia a dia;
  • Tristeza;
  • Desânimo;
  • Dificuldade de se engajar em tarefas, até mesmo aquelas que antes eram prazerosas para essa pessoa;
  • Mudanças no apetite: a pessoa perde completamente a fome ou quer comer tudo que vê pela frente. É muito comum que, junto com isso, venha a perda de peso inexplicável ou o ganho de peso muito rápido.
  • Pensamentos de morte ou pensar em tirar a própria vida: A barra às vezes é tão pesada que esses pensamentos começam a aparecer e a importunar a pessoa. Imagina, você já está triste e ainda fica pensando nesse tipo de coisa;
  • Sentimento de desesperança, luto ou pessimismo: De repente, parece que nada vai dar certo, que você está trabalhando em vão e que aquela tristeza estará sempre presente;
  • Sensação de vazio permanente: Não importa o que você faça, nada faz sentido, simplesmente tudo perdeu a graça;
  • Dificuldade de concentração: Uma sensação de pensamento lento, de que é difícil focar – reflexo dessa energia excessiva, que você não controla, dos seus pensamentos focando em coisas diferentes o tempo todo;
  • Dores no corpo: Podem ser dores de cabeça, cólicas ou diarreias, sem que você consiga encontrar uma causa fisiológica para elas.

Para lidar com esses sintomas da depressão, a gente vai colocar de pé uma série de estratégias, passando por exercício físico, controle de sono, voltar a se engajar com as tarefas que são prazerosas do dia a dia, voltar para a terapia, buscar acompanhamento psiquiátrico e tomar medicação, se for necessário, para conseguir dar conta desse transtorno, que é o mal do século.

Como ajudar uma pessoa com depressão?

1. Compreenda que o tratamento é fundamental.

A depressão é uma doença que existe e afeta milhões de pessoas no mundo. As estimativas são de que, ao longo da vida, uma em cada quatro pessoas vai desenvolver depressão em algum momento. Então, a primeira coisa é compreender que não tem nada de errado com você, que pode acontecer com qualquer pessoa e que é normal eventualmente desenvolver depressão.

Não tente sair disso sozinho. Tente somar todas as armas que você puder, junto com essa pessoa, para resolver a depressão o mais rápido possível.

2. Incentive a prática de atividades prazerosas.

Vocês adoravam andar de bicicleta no parque? Chame a pessoa para andar de bicicleta. Vocês gostavam de cozinhar? Sair? Conhecer lugares diferentes? Praticar algum hobby mais ativo? Se envolvam! Ajude a outra pessoa a se envolver com a vida de novo, com as atividades que eram prazerosas para ela.

3. Concentre-se em metas pequenas.

Quando a gente está depressivo, tudo parece muito maior e mais difícil do que realmente é. A verdade é que todas as nossas atividades são, sem exceção alguma, uma série de passos que a gente faz, um de cada vez.

Esse texto mesmo é um conjunto de palavras que estão sendo escritas, uma por uma, em um conjunto de tópicos que estão sendo enfrentados um por um.

Se você ajudar essa pessoa, que é importante para você, a quebrar as atividades numa lista bem explicadinha de tarefas muito pequenas, você ajuda ela a sair da depressão.

4. Leia tudo sobre o assunto.

Se informar mais sobre depressão vai ajudar você a ter uma ideia real do problema e a abordar esse assunto, tão difícil, com a sua pessoa querida que está com dificuldade de aceitar tratamento.

Vale abusar do material da Eurekka sobre o assunto! A gente já produziu muitos textos, muitos vídeos e muito conteúdo sobre depressão. Então, aproveita tudo isso, com o jeitinho Eurekka de explicar.

5. Encontre serviços de apoio.

Incentive a pessoa a se reengajar, voltando a frequentar um grupo de amigos de vocês. Chame os amigos para alguma coisa mais intimista ou vá no barzinho com ela e garanta que vocês têm ligações frequentes, tentando reconectar esse lado social – porque a depressão faz a gente se voltar pra dentro e romper muitos dos nossos laços com os nossos amigos.

6. Incentive visitas ao psicólogo.

Na terapia, ela vai aprender a desenvolver habilidades de auto cuidado, a se notar, a saber quando ela pode estar entrando em depressão e a construir hábitos e maneiras de lidar com pensamentos e sensações ruins que irão proteger ela da depressão e que, mais do que isso, a ajudarão a construir uma vida prazerosa e feliz.

Como garantir que a depressão do seu companheiro não leve você para baixo junto?

Conviver com alguém que está super triste, desanimado e que está apresentando sintomas de depressão não é nada fácil. Você já tem uma rotina atribulada, com suas próprias dificuldades, e, para além disso, o seu companheiro ou companheira também está passando por uma depressão, fica uma barra verdadeiramente pesada.

A minha dica é: não esqueça de cuidar de você. Não é porque a outra pessoa está com depressão, que você precisa fazer tudo que ela acha importante ou se desdobrar em mil para ajudar.

Você tem que ajudar, na medida do que for possível, mas precisa, também, estar bem para poder ajudar essa pessoa da maneira certa. Então, não esqueça de garantir que você está dormindo o tempo que você precisa para estar descansado, não se esqueça de fazer atividades físicas, de se distrair e de observar o próprio ritmo. Porque de nada adianta se vocês dois caírem em depressão.

Como lidar com a depressão do familiar?

Talvez, o primeiro passo seja: recrutar toda a sua família e todo mundo para quem aquela pessoa é importante, para assim ajudar você a trabalhar e lidar com a depressão.

Então, vale trazer vídeos (aproveite os vídeos da Eurekka para conscientizar sua família de que depressão é sim um transtorno, infelizmente ainda tem muito preconceito diante de depressão), vale conscientizar essa família de que, se não tratada, a depressão pode evoluir para as situações mais perigosas – de tentativas de tirar a própria vida ou de se machucar- e vale lembrar que se todo mundo tiver junto, seguindo essas dicas aqui do vídeo, o membro da família de vocês vai sair muito mais rápido da depressão.

Mas como eu faço para lidar com a depressão sozinho?

A primeira de todas as dicas é dizer pra você que você não precisa estar sozinho.

Procure atendimento psicológico.

Procure atendimento psicológico ou psiquiátrico (para ver se você não está com alguma descompensação química, precisando tomar algum remédio), procure seus amigos e procure as pessoas que são importantes pra você. Não enfrente essa barra sozinho. Não deixe de buscar tratamento, porque você merece viver uma vida feliz.

Quer iniciar ou indicar um tratamento? Conheça a Eurekka!

Se você está pensando em se tratar para depressão, não se esqueça de dar uma conferida na terapia da própria Eurekka. A gente vai ter muito prazer em ajudar você de qualquer lugar do mundo, na nossa modalidade online ou presencial, com um dos nossos franqueados pertinho de você.

A gente tem o sonho de levar psicologia para perto de todas as pessoas do mundo, então dá uma olhada, aqui nesse link, que, com certeza, você encontrará um terapeuta que tenha esse nosso jeito descomplicado, mas ainda assim super sério e efetivo, para ajudar você ou seu familiar a sair dessa.