fbpx

Eai pessoal, tudo bem? No texto de hoje vamos falar sobre autoestima. Afinal, o que é a autoestima, o que significa autoestima baixa e como melhorar a nossa autoestima?

O que é baixa autoestima?

Eu sei que todo mundo já teve aqueles momentos um pouquinho mais desafiadores e difíceis, em que tudo parecia dar errado e as coisas pareciam estar despencando.

No entanto, baixa autoestima é um pouco diferente disso. Pode ser que as coisas estejam indo bem para você, mas, ainda assim, existir aquela voz interna, dizendo que você não merece aquilo, que nada vai dar certo etc. Parece que ela está sempre presente.

Então, nesse momento, começamos a dizer que a pessoa tem a autoestima baixa. Ou seja, pensamentos de que ela não merece tudo que tem ou que não adianta se esforçar pois nada vai dar certo. Ainda, eles surgem com uma frequência bem elevada.

De alguma maneira, aquela vozinha que puxa você cada vez mais para baixo, ainda que as coisas ao seu redor estejam funcionando, começa a se transformar cada vez num problema maior. Isso continua a aumentar, ao passo que a gente segue essa voz e obedece essas regras que acabam surgindo dentro da nossa mente.

Como melhorar a autoestima e confiança?

Para aumentar a autoestima, você deve observar esses pensamentos que estão surgindo. No entanto, quando eu digo isso, não estou falando de você namorar esses pensamentos, mas você manter aquela distância saudável.

Essa distância é necessária quando os problemas à nossa frente estão muito na nossa frente, de maneira que não conseguimos enxergar oportunidades de saída, oportunidades de como mudar aquilo.

Observar seus pensamentos

Ao observar, você consegue entender que eles são pensamentos, não são regras de leis, mas apenas sugestões da sua mente, que você pode ou não seguir.

Fazer coisas que deixem você orgulhoso

Isso pode significar arrumar o seu quarto, estudar para aquela prova que você vem adiando, ter aquela conversa difícil, que por algum motivo não tenha rolado. Pode ser, também, apresentar um novo projeto na faculdade no trabalho.

Em resumo, fazer coisas que deixam você orgulhoso de si mesmo.

Vale ressaltar que não estamos falando daquele prazer imediato, que é muito comum recorrermos quando estamos com a autoestima baixa. Por exemplo, ao comer um chocolatinho, se distraindo dos desafios.

É claro que, quanto mais você fugir desses desafios, maior eles parecem ficar. Nesse sentido, queremos que você observe, hoje, na sua rotina, o que você poderia estar fazendo diferente, que daqui uma semana, um mês ou um ano, você vai estar se orgulhando de si.

Mudança de hábitos que ajudam a melhorar a autoestima

A mudança mais significativa, talvez, seja adotar uma postura de observação em relação a seus pensamentos. É muito comum recebermos perguntas, no Instagram ou no YouTube, sobre como é que podemos agradar nossa mente.

Ouvimos, todos os dias, coisas como:

  • “Eu estou me esforçando, mas ainda assim não estou me achando mais bonita do que eu era antes.”
  • “Parece que estou fazendo um monte de coisas e a minha autoestima não tá aumentando!”

Pela baixa autoestima ser uma sequência de pensamentos recorrentes, que surgem para você puxando você para baixo, quanto mais você tentar agradar esses pensamentos, mais você permite que eles permaneçam.

No curto prazo, a sua insatisfação pode até se resolver. No entanto, no médio e no longo prazo, mesmo resolvendo esses problemas tópicos, que te incomodam, os pensamentos negativos continuam a aparecer.

O convite que faço a você é se permitir observar esses pensamentos. Eu sei que não vai ser fácil, mas tente não agir conforme o que eles estão dizendo para você.

Logo, se o seu pensamento está dizendo que você não deve fazer algo – como apresentar um projeto ou ter aquela conversa difícil – você deve fazer exatamente o inverso disso. Ou seja, você deve ter aquela conversa difícil, deve apresentar aquele projeto que você vem adiando.

Exercícios mentais para autoestima

Você tem como aprender uma nova forma de lidar com esses pensamentos de baixa autoestima. Mas, não existe um tipo específico de pensamento que, quando elevado ou suprimido, melhore sua autoestima.

A autoestima é uma série de pensamentos sobre quem a gente é, como a gente deve se portar, como a gente tem agido e como a gente deve agir, como se fosse a nossa identidade.

Muitas vezes, guiamos nossas atitudes pela nossa autoestima. Então, te convido a, sempre que você perceber que pensamentos de baixa autoestima estiverem surgindo para você, olhar para esses pensamentos e entender que eles não devem, exclusivamente, condicionar todas as suas ações.

A baixa autoestima é uma verdadeira armadilha da mente e pode prejudicar todos os aspectos da nossa vida. Por isso, vale a pena gastar um pouco de energia todas as vezes que você sentir que pensamentos ruins estão surgindo.

Ao dar um nome para essa história, temos a oportunidade de tomar uma distância desses pensamentos e enxergar esses pensamentos como pensamentos, e não como uma história que está escrita em pedra, que pra sempre vai ser desse jeito.

Talvez você já tenha se dado conta que nesse texto nós quisemos mostrar a você que a baixa autoestima é uma sequência de pensamentos, que querem dizer a você como você deve agir, se portar e se sentir.

O problema não são os pensamentos em si, mas como a gente age a partir deles.

Materiais gratuitos da Eurekka

Para fechar esse texto, gostaríamos de convidar você a aproveitar os materiais gratuitos que oferecemos.

Disponibilizamos conteúdo dentro do Instagram, Youtube e Facebook sobre esse assunto e muitos outros também.

Confira um dos terapeutas da Eurekka falando sobre o assunto:

Se você quiser fazer terapia com a Eurekka, clica aqui para acessar nosso site. Nossos profissionais podem atender você de qualquer lugar do mundo, na modalidade online, ou presencialmente em diversas cidades do país.

Parabéns por ter chegado até aqui. A gente quer interagir com você, então pode comentar aqui embaixo que a gente promete responder, tá?