Psicólogos da Eurekka

Psicólogos da Eurekka

Como recuperar a autoestima: fórmulas simples para recuperação rápida

Ter a autoestima elevada pode ser um fator determinante para muitas decisões da sua vida. É possível que, por sentir que não é merecedor ou bom o suficiente, você já tenha perdido oportunidades de emprego, de relacionamentos e de diversão na sua vida. E é por isso que recuperar a autoestima é tão importante!

No texto de hoje vamos desvendar todos os segredos por trás da autoestima alta e te ensinar, com fórmulas simples, como elevar a sua autoestima rapidamente.

O que é a autoestima segundo a psicologia?

A autoestima é a nossa identidade, ou seja, o nosso senso de quão bem nós estamos lidando com os desafios da vida, com a nossa própria história. Também, pode ser caracterizada como um conjunto de pensamentos que você tem sobre si próprio. Porém, esses pensamentos não só representam a sua identidade, mas também representam a qualidade dela.

Ou seja, se nós estamos aqui fazendo coisas que fazem sentido ou se, pelo contrário, não somos merecedores de recompensas e elogios.

O que é autoestima baixa?

mulher com autoestima baixa se olhando no espelho

A autoestima é um conjunto de pensamentos e sentimentos que você tem a respeito de si mesmo e do seu valor como pessoa, sejam eles positivos ou negativos. Envolve o que você pensa e como se sente em relação à sua aparência, às suas características pessoais, às suas atitudes.

Eu sei que todo mundo já teve aqueles momentos um pouquinho mais desafiadores e difíceis, em que tudo parecia dar errado e as coisas pareciam estar despencando.

No entanto, a baixa autoestima é um pouco diferente disso. Pode ser que as coisas estejam indo bem para você, mas ainda assim existir aquela voz interna dizendo que você não merece aquilo, que nada vai dar certo etc. Parece que ela está presente o tempo todo.

De alguma maneira, aquela vozinha que puxa você cada vez mais para baixo – ainda que as coisas ao seu redor estejam funcionando – começa a se transformar em um problema maior. E conforme a gente segue essa voz e obedece essas regras que acabam surgindo dentro da nossa mente, os problemas crescem mais.

Como ajudar uma pessoa com baixa autoestima?

duas meninas amigas rindo

É muito comum que a nossa primeira vontade seja de trazer algumas palavras de conforto para essa pessoa. Então, tendemos a dizer que ela é uma boa pessoa e que ela já fez muitas coisas boas na vida. Embora digamos isso com uma boa intenção, estamos apenas trazendo a ela estímulos para pensamentos positivos.

No entanto, essa ideia de pensar positivo pode estar ajudando apenas em um primeiro momento. Ainda que a sua intenção, como amigo, seja a melhor, apenas pensar de forma positiva não vai aumentar a autoestima.

Fazer atividades que façam sentido para recuperar a autoestima

Por exemplo, se faz um tempo que vocês não trabalham juntos em um projeto, não saem para caminhar ou pra conversar, chame a pessoa justamente para essas atividades. É necessário garantir que a pessoa está realizando ações e tomando atitudes que a deixe orgulhosa de si mesma.

Nesse sentido, vamos trabalhar a questão da autoestima através da construção de hábitos dentro de uma rotina que faça sentido para você e da qual você irá se orgulhar.

O que fazer para ter uma autoestima elevada?

mulher meditando recuperar a autoestima

Talvez você já tenha tentado pensar positivo e já tenha recebido elogios de outras pessoas para ter uma autoestima alta. Você já tentou mil coisas e sente que não vale a pena tentar mais, certo? Assim, se forma um mar de ideias e de pensamentos, rondando sua cabeça, e você não sabe nem o que fazer.

Nesse caso, precisamos, acima de tudo, prestar atenção na nossa rotina. Ou seja, que hábitos e atitudes, que construídos dentro da nossa vida, vão nos fortalecer?

Você deve se perguntar: “Se eu quisesse ser, amanhã, 1% melhor do que o que eu fui hoje, o que eu deveria fazer e de que forma eu deveria agir?” Essa é a pergunta mais importante que você pode fazer pra você mesmo, ao perceber que a autoestima tem sido um desafio.

1. Observar os seus pensamentos

Ao observar, você consegue entender que eles são pensamentos, não são regras de leis, mas apenas sugestões da sua mente, que você pode ou não seguir.

2. Fazer coisas que deixem você orgulhoso

Isso pode significar arrumar o seu quarto, estudar para aquela prova que você vem adiando, ter aquela conversa difícil, que por algum motivo não tenha rolado. Pode ser, também, apresentar um novo projeto na faculdade no trabalho, sair da sua zona de conforto etc.

Em resumo, fazer coisas que deixam você orgulhoso de si mesmo.

Existe um método diferente por gênero?

casal rindo autoestima

Mesmo que você já tenha ouvido ou lido algo sobre isso, a autoestima independe do seu sexo, pois ela é algo muito pessoal, algo muito íntimo.

Pode ser que você acabe aumentando a sua autoestima construindo hábitos que fortaleçam a sua saúde física, se alimentando com regularidade e se alimentando de um jeito saudável.

Quem sabe praticando exercício físico, indo à academia ou fazendo algum esporte. Ou então, regulando melhor o seu sono e os seus hábitos de vida. Nesse sentido, pode ser que você, sendo homem ou sendo mulher, acabe se aproximando mais do cuidado da saúde.

O essencial é dar o primeiro passo na direção do que é importante para você. E para definir essa direção, eu faço as seguintes perguntas para você:

  • Quem é importante para você?
  • O que é importante para você?
  • Que tipo de atividade?
  • Que tipo de vínculo ou de hobby é importante para você?

Pare um pouquinho, hoje, para refletir sobre isso. Pois essa pergunta é uma grande direcionadora na busca de para qual lado devemos, e podemos, levar a vida.

Como recuperar a autoestima e confiança após um evento traumático?

menino conversando com terapeuta sobre autoestima

A primeira coisa que queremos falar para você é que, se você passou por um evento traumático, nós nos solidarizamos com a sua dor!

1. Ter autocompaixão

Assim que passamos por um evento bem desafiador, devemos usar da autocompaixão. Ou seja, devemos olhar para essa dor, perceber que fomos machucados e que, naquele momento, foi difícil lidar com tudo isso.

Porém, ao olhar para trás, devemos perceber que quem já fomos, ou o jeito como fomos tratados, não precisa definir nossa vida para sempre.

2. Acolher a sua dor

Para recuperar a autoestima, olhe para essa dor e para esse sofrimento e acolha isso. Acima de tudo, acolha esse desafio. Porque quanto mais a gente tenta esquecer o passado e tenta se blindar do que passou, mais as memórias aparecem e mais difícil fica de lidar com elas.

3. Dar micropassos na direção certa

Não é fácil você reconstruir sua autoestima depois de um evento traumático. Mas, a ideia de micropassos, que é tão enfatizada aqui na Eurekka, é um bom caminho para você começar.

Desse jeito, você consegue dar uma olhada para que tipo de hábito e para quais pessoas importantes para você, que, depois desse evento traumático, por qualquer razão que seja, você acabou se afastando.

Exercícios mentais para autoestima

Você tem como aprender uma nova forma de lidar com esses pensamentos de baixa autoestima, mas não existe um tipo específico de pensamento que, quando elevado ou suprimido, melhore a sua autoestima. A autoestima é uma série de pensamentos sobre quem a gente é, como a gente deve se portar, como a gente tem agido e como a gente deve agir, como se fosse a nossa identidade.

Muitas vezes, guiamos nossas atitudes pela nossa autoestima. Então, te convido a, sempre que você perceber que pensamentos de baixa autoestima estiverem surgindo para você, olhar para esses pensamentos e entender que eles não devem, exclusivamente, condicionar todas as suas ações.

A baixa autoestima é uma verdadeira armadilha da mente e pode prejudicar todos os aspectos da nossa vida. Por isso, vale a pena gastar um pouco de energia todas as vezes que você sentir que pensamentos ruins estão surgindo.

Ao dar um nome para essa história, temos a oportunidade de tomar uma distância desses pensamentos e enxergar esses pensamentos como pensamentos e não como uma história que está escrita em pedra. O problema não são os pensamentos em si, mas como a gente age a partir deles.

Como recuperar a autoestima e o amor próprio após o fim do relacionamento?

como recuperar a autoestima

Se você passou por um fim de relacionamento, é normal que comecem a aparecer, para você, pensamentos ruins. É nessas horas que a nossa mente começa a nos questionar sobre se a gente realmente merece amor ou se a gente deveria estar num relacionamento mesmo.

Quanto mais confusos vamos ficando, mais nos isolamos daquilo que é importante para nós. No entanto, com muita compaixão e gentileza devemos retomar hábitos e atitudes que venham a fortalecer nossa identidade.

Quando falamos em hábitos e atitudes que vão nos fortalecer, nos referimos ao processo de se reconectar com pessoas, ambientes e atividades, que um dia já foram importantes para você.

Para isso, dê uma olhada para quem você um dia já foi e do que um dia você já se orgulhou. Pode ser que agora a sua mente esteja martelando e se convencendo de que você nunca foi uma pessoa que se orgulhou de si mesma.

Tudo bem, é normal que esses pensamentos estejam surgindo, eles são difíceis mesmo. Mesmo com esses pensamentos, te convido a se reconectar com alguma pessoa importante, hoje. Ou então, dar uma olhada em informações sobre aquela aula de dança que você acabou deixando para o lado, aquela aula de inglês ou quem sabe aquele projeto da faculdade.

Materiais gratuitos da Eurekka

sede presencial da Eurekka

A Eurekka tem produzido diversos textos e videos sobre saúde mental. Atualmente, se você ainda não os conhece, eu faço mais um convite para você: acesse hoje nossas páginas nas redes sociais, como Instagram, Facebook e Youtube, e conheça mais sobre o nosso trabalho de psicoterapia online e presencial.

Você vai encontrar assuntos sobre como recuperar a autoestima, mas também sobre produtividade, criatividade, bem estar, ansiedade, depressão e outros tema de psicologia aplicada e saúde mental.

Artigos Relacionados

Enviar Comentário