fbpx
Escolha uma Página

No texto de hoje a gente vai falar sobre um tema que é muito triste, mas também muito importante: depressão na adolescência.

A primeira dúvida que sempre aparece para a gente é:

É possível ter depressão na adolescência?

Afinal, não é só uma fase em que a gente está mudando tanto, que fica difícil de identificar? Será que aquele comportamento é só o adolescente natural padrão, que é realmente difícil de se adaptar e que muda muita coisa, ou será que é depressão?

A depressão na adolescência, além de muito possível, é também muito perigosa. Um em cada cinco jovens vão desenvolver depressão, entre 12 e 18 anos.

Então, é importante você estar super atento para saber identificar, seja em você mesmo, adolescente que está lendo agora, ou seja em algum familiar ou pessoa importante para você.

Como identificar se o adolescente está com depressão?

A verdade é que, para identificar se um adolescente tem depressão, vamos usar os mesmos critérios da depressão em adultos.

Então, devemos observar se, nas últimas duas semanas, apareceram alguns sintomas que indicam a possibilidade dessa pessoa estar com depressão.

Quais são os principais sintomas da depressão em adolescentes?

  • Tristeza;
  • Sentimento de vazio permanente;
  • Sensação de culpa ou de inutilidade;
  • Alterações no sono.

Alguns sintomas, como dormir demais ou dormir muito menos, são mais difíceis de identificar em adolescentes, já que eles têm alterações naturais no sono.

Ainda, é importante estar atento a mudanças alimentares, como perda completa do apetite ou vontade de comer tudo que vê pela frente. Essa é uma fase de crescimento e uma fase de muita energia, ainda assim, ganho de peso e perda de peso, sem muita explicação, precisam ser notados pelos pais.

Outros sintomas também são:

  • Dificuldade de concentração e foco;
  • Pensamento mais lento e menos energia presente;
  • Pensamentos de morte: como “Eu não estou vinculado a nada, quem sabe eu não tiro a minha própria vida?” ou “Ninguém liga pra mim”.

Em adolescentes, assim como adultos, o suicídio num caso de depressão é um perigo real – especialmente se a gente levar em consideração que adolescentes são muito mais impulsivos do que adultos.

Na média, os adolescentes ainda estão com o cérebro em desenvolvimento. Só aos 25 anos o seu cérebro vai ter chegado à maturidade total, e a última área a se tornar realmente madura é justamente a área que inibe impulsos: o nosso córtex pré frontal. Por isso, a depressão pode ser ainda mais perigosa nessa fase.

Como prevenir a depressão na adolescência?

A verdade é que não existe técnica infalível, mas criar um ambiente de conversa transparente de abertura e compreensão é o primeiro passo e o mais essencial. A ideia é que o adolescente consiga interagir com você, ao saber que pode falar o que está sentindo ou até pedir ajuda.

Outros fatores que vão ajudar o adolescente a não desenvolver uma depressão são:

  • Estar atento para o quão integrado ele está socialmente:
  • O quanto ele pratica exercício físico;
  • O quanto ele controla o próprio sono ;
  • O quanto sua alimentação está adequada: recebendo todos os nutrientes que ele precisa para levar uma vida saudável e tranquila.

Depressão na adolescência: como ajudar?

Assim como na depressão de um adulto, vai ser essencial que você ajude esse adolescente importante para você a, em um primeiro momento, se conscientizar. E assim, entender que a depressão é um transtorno que atinge muitas pessoas e que tem cura.

Por ser uma fase tão explosiva e, às vezes, de testagem de limites de mudanças muito intensas, o adolescente vai precisar primeiro se conscientizar e querer fazer terapia.

É muito difícil fazer terapia com alguém que não está disposto a se abrir, fazer os exercícios e tentar construir uma vida melhor. Do outro lado, é preciso encontrar um profissional com quem ele se identifique de alguma forma e que o vínculo terapêutico seja estabelecido.

As pesquisas mostram que o principal preditor do sucesso de um tratamento é efetivamente o quão ligado e conectado- o quanto de confiança e de elo – se cria, entre o terapeuta e o cliente.

Então garanta que o adolescente sabe que ele pode trocar de terapeuta, se for o caso, já que ele precisa criar uma empatia com a pessoa que está do outro lado, para que caminhem juntos rumo à melhora.

Tratamento para depressão na adolescência

O tratamento para depressão na adolescência vai exigir que você encontre um profissional capaz de dialogar e de criar vínculo terapêutico com um adolescente.

Existem, hoje, uma série de tratamentos psicológicos com evidências de serem muito capazes de tratar a depressão e ajudar o adolescente, ou a pessoa que está buscando tratamento, a viver uma vida muito mais saudável e muito mais feliz.

Então abuse do apoio de um psicólogo.

Cuidados necessários com adolescentes em depressão

É importante que você ofereça apoio emocional e garanta um ambiente transparente, em que o adolescente consiga se sentir ouvido e livre para contar a você como ele está se sentindo e o que está acontecendo com ele, para que vocês, juntos, possam buscar ajuda, se for o caso.

Algo muito comum é que os responsáveis por adolescentes sintam que aquilo é normal, parte da fase de vida que o adolescente está. Ainda que um pouco disso aconteça, você precisa se atentar, porque muitas vezes a depressão em adolescentes passa despercebida, sendo comum que ela apareça também como irritabilidade extrema.

E é justamente por essa fase ser tão confusa, de mudanças de maturação do corpo, descoberta da sexualidade e do próprio espaço e descoberta do que gosta e do que não gosta, que é tão difícil identificar uma depressão, ainda que tão necessário.

Novas terapias para depressão

É muito provável que na adolescência, habituado a estar na internet com tudo muito rápido, o adolescente busque um tratamento mais dinâmico ou mais aberto (parecido com o que a gente oferece aqui na Eurekka).

Ou seja, um tratamento que não pareça tanto um consultório médico, daqueles bem tradicionais, com uma distância muito grande entre o terapeuta e o cliente. Mas algo mais próximo de uma conversa com um amigo, ainda que seja profissional, com o cuidado de garantir limites e de estar sempre focado no bem estar e no tratamento da doença.

Terapias alternativas para a depressão

Algumas terapias alternativas para depressão de seu adolescente são:

  • Ajudar ele a se envolver em mais atividades lúdicas: aquelas em que ele vai ter diversão e contato social com outros adolescentes (isso é especialmente válido para casos em que a pessoa está tendo dificuldade social ou fobia).
  • Garantir que ele está em contato com os amigos, que ele crie uma rede de apoio.
  • Garantir que ele está conseguindo se cuidar, não está cansado de mais e nem de menos, controlando o sono.

Tratamento natural para depressão

A meditação é uma prática gratuita, completamente sem efeitos colaterais e que vai ajudar o adolescente a desenvolver o controle de impulsos, presença de espírito e a capacidade de lidar com emoções mais difíceis de reverter.

Vale muito a pena investir na meditação como um tratamento complementar para a depressão e para a vida, já que é um tratamento totalmente natural e sem efeitos colaterais.

A meditação não precisa ser aquela meditação religiosa, que a gente muitas vezes imagina. Ela pode ser, simplesmente, uma prática de treino de atenção. Verdade seja dita, meditação só faz bem!

Se você se interessou e quer saber mais, você pode encontrar material guiado no nosso canal do YouTube.

É indicado o uso de antidepressivos para adolescentes?

É possível tomar remédios antidepressivos durante a adolescência, com alguns cuidados, para auxiliar você da melhor maneira possível.

Então, se você entender, junto com um psicólogo, que esse adolescente também precisa tomar medicação, porque ele está com algum desequilíbrio neuroquímico, procure atendimento de um psiquiatra.

No entanto, deve-se garantir que esse psiquiatra, junto com você e com o adolescente, está monitorando eventuais efeitos colaterais que um remédio ou outro possa ter – fazendo o tratamento avançar da melhor forma possível.

Tratamento para depressão com a Eurekka

Se você gostou desse texto, a minha dica final é dizer que a Eurekka pode ajudar você ou seu adolescente a sair da depressão. Não esquece de dar uma olhada em como a gente faz terapia, clicando aqui. A gente vai ter o maior prazer em ajudar!

O nosso sonho é, de fato, que todas as pessoas em qualquer lugar do mundo tenham acesso a mais conhecimento sobre saúde mental, bem estar e desenvolvimento humano. Para que, então, possam levar a melhor vida possível.

Você está super convidado a fazer uma conversa inicial com a gente e descobrir se a terapia da Eurekka é a terapia certa para você.

Quer ver um video da Eurekka com um dos nossos terapeutas explicando tudo sobre depressão na adolescência? Clica aqui!

Parabéns por ter chegado até aqui. A gente quer interagir com você, então pode comentar aqui embaixo que a gente promete responder, tá?