fbpx
Escolha uma Página

Fala, galera! No texto de hoje eu quero falar sobre depressão na terceira idade, como identificar e quais são os cuidados. A verdade que eu quero que você entenda que o vô ou a vó estão sim suscetíveis a desenvolver uma depressão, vulneráveis, muitas vezes, nessa etapa da vida e a gente tem sim que ter um cuidado especial com eles e muita atenção.

Idosos são suscetíveis a depressão?

Muitas vezes nos perguntam aqui na Eurekka: Idosos podem ter depressão? E a verdade é que os idosos são um grupo particularmente suscetível à depressão. Muito mais vulneráveis, às vezes, do que a gente imagina na população normal.

Depressão é uma das doenças mentais que mais atinge os idosos

Se estima que até 15% dos idosos que vivem com as famílias apresentam sintomas de depressão. Se a gente for falar de idosos em casas de repouso ou asilo, essa cifra já sobe para 30%. E se a gente for falar de idosos internados por problemas de saúde, 50% deles, estima-se, podem estar apresentando sintomas de depressão.

Vejam que são percentuais super altos, numa fase super delicada da vida. A depressão é por isso uma das doenças mentais que mais atinge os idosos e a gente tem que estar atento para quando ela aparece.

O que causa depressão na terceira idade?

Mas o que causa depressão na terceira idade? A verdade é que a depressão na terceira idade vai ter muito a ver com a mudança do ritmo de vida e com a situação em que o idoso se encontra.

A gente sabe, pelas pesquisas em psicologia, que o nível de bem estar e satisfação de vida das pessoas tende a aumentar com a idade até chegar na fase dos problemas de saúde e de mudanças gerais, onde ela começa, infelizmente, a diminuir mais um pouco.

A depressão na terceira idade vai estar ligada à diminuição das atividades, a perda do círculo social dos amigos, que infelizmente vão falecendo aos poucos, a perda de mobilidade e energia, muitas vezes, a necessidade do cuidado de terceiros e a outros transtornos e doenças ligados com a idade.

Principais sintomas de depressão na terceira idade

E os principais sintomas de depressão na terceira idade vão ser parecidos com os sintomas na idade adulta, mas com algumas diferenças, algumas nuances, alguns sabores um pouquinho especiais.

Quando a gente fala em depressão, é normal que a gente tenha que estar atento para:

  • Tristeza constante;
  • Sensação de vazio;
  • Pouco prazer sentido em atividades que antes eram muito prazerosas;
  • Mudanças no nosso sono, mais sono ou insônia, dorme até tarde ou acorda muito cedo;
  • Mudanças no próprio apetite em que a gente perde a fome ou fica com fome de mais e ganha peso ou perde peso sem uma explicação;
  • Pensamento mais lento e dificuldade de raciocinar;
  • Sensações relacionadas e recorrentes de culpa ou de ansiedade e luto;
  • Pensamentos de morte e a sensação de que seria melhor não estar vivo.

Quando vários desses sintomas aparecem ao mesmo tempo ao longo de duas semanas, a gente pode sim estar falando de um caso de depressão.

Como identificar a depressão na terceira idade?

O problema com os idosos é identificar o que da depressão, de fato, é uma mudança nesse idoso, e o que é parte do processo de envelhecimento natural. É importante você estar muito atento nisso, porque junto com a terceira idade muitas vezes vem um declínio da capacidade cognitiva e de raciocínio, que pode ser confundido com sintoma, como a redução de energia, que também é normal, do corpo que tem mais dificuldade de manter o ritmo de antigamente.

Então é importante a gente estar com muita atenção para as nuances de tudo isso e ter um acompanhamento médico em paralelo para garantir que a saúde física do seu idoso está bem. Ou sua, se você é idoso e está lendo este texto. Porque o físico vai ter que ser descartado antes da gente pensar no psicológico.

Então, é muito importante que você garanta que os seus exames estão em dia e que você está tratando doenças que eventualmente possam estar aparecendo para que a gente quando for tratar sintomas psicológicos e prestar atenção numa depressão, ou não, garanta que isso é parte de um transtorno psicológico e não um reflexo de uma doença física.

Como a depressão afeta os idosos?

A depressão muitas vezes vai afetar os idosos sobretudo pelo novo ambiente em que eles estão vivendo. Então imagina você viveu a vida inteira do lado de um companheiro ou de uma companheira e de repente essa pessoa morre. Imagina a sensação de todo aquele vazio, todos aqueles momentos, todo aquele mundinho de vocês que se vai de uma hora pra outra. Pra completar essa situação, é muito comum que os idosos comecem a perder os amigos e as pessoas do entorno.

Então, isso torna o idoso muito mais suscetível a olhar para a própria vida e dizer: “Para que eu sigo aqui de verdade?”, “O que me atrai, se eu já não tenho mais as coisas e a energia que eu tinha antes?”.

Então, na idade mais avançada, vai ser importante a gente estar atento e ajudar o idoso a construir hobbies e conexões que permitam que eles se envolvam com a vida e que ele siga interessado e tirando prazer.

A depressão também afeta os idosos num ciclo muito, muito difícil e muito perigoso de perda de vigor físico e de energia, tristeza por essa perda de vigor físico e energia, mais perda porque a atividade é reduzida e a gente sabe que sem exercício físico, sem envolvimento é natural que a gente vá perdendo ainda mais vigor e energia, levando a uma depressão cada vez maior.

Identificar esses fatores lá no início e dar o tratamento correto vai ser essencial para que o idoso possa viver esses anos da sua vida alegre, engajado, ligado com a família e ligado em outras pessoas.

Quais são os cuidados com o idoso com depressão?

Para além disso, é importante a gente ter muita atenção na depressão em idosos porque ela pode deixar o idoso mais vulnerável a desenvolver outras doenças. Imagina que já são pessoas cujo sistema imunológico, o sistema de defesa do corpo, já está debilitado, muitas vezes, pela idade, pela perda de massa muscular, por vários fatores e, de repente, a depressão vem.

Então, a gente tem que estar ainda mais atento, porque a redução nas atividades de vida de um idoso, que é algo muito normal num momento de depressão – imagina, você não está com interesse de fazer nada porque vai se envolver na vida, porque vai ver os amigos, porque vai fazer exercício, porque vai seguir lendo, praticando outras atividades e hobbies.

É justamente essa redução de atividade que vai ser o grande perigo pra essa depressão se intensificar, se aprofundar e eventualmente vir como uma fragilidade orgânica que leva ao falecimento de pessoas que são tão importantes pra nós.

Melhores formas de tratamento para vencer a depressão na terceira idade

E as melhores formas de tratar a depressão na terceira idade vão ser muito similares às formas que a gente usa para tratar a depressão na idade adulta. O mais importante de tudo é ajudar o idoso, ou você que está nos lendo, a garantir que a vida dessa pessoa tem momentos de auto cuidado e tem engajamento.

Garantir que esse idoso ainda tem um círculo social

Então, primeiro que a gente vai fazer é garantir que esse idoso ainda tem um círculo social, que ele está se conectando com a família, com outras pessoas que são importantes para ele, com os antigos amigos ou até com novos amigos da mesma idade em atividades estruturadas.

A gente precisa garantir a atividade física que mantenha o vigor físico, a musculatura e a energia desse idoso para que ele sinta menos o envelhecimento. Garantir cuidados de qualidade do sono para proteger esse idoso da depressão, garantir que ele está fazendo todos os tratamentos de doenças físicas possíveis para evitar que o efeito da doença física leve à depressão ou que sintomas parecidos possam vir a aparecer.

Procurar tratamento psicológico

E, obviamente, procurar tratamento psicológico para ajudar a lidar com pensamentos e sensações a lidar com o luto muitas vezes tão presente na vida do idoso que, infelizmente, simplesmente por ter tido uma vida longa e completa de conexões, está perdendo agora muitas dessas conexões, pela idade também.

Além disso é muito normal que seja necessário um acompanhamento psicológico para lidar com a dificuldade de estar sentindo que a sua capacidade intelectual e física está diminuindo com a idade, o que é natural para todos nós.

Em resumo, se o idoso estiver com depressão, se você com mais idade está lendo este texto e está com depressão, é essencial garantir que a sua vida está cheia de atividades que fazem sentido para você, pessoas que você ama ou que pelo menos são conexões na sua vida. Que transtornos físicos ou outras doenças estão tratadas e que você está assim tendo acompanhamento psicológico e acompanhamento psiquiátrico. Se por acaso você julgar que isso é necessário junto com seu psicólogo e com seus outros médicos.

Tomar cuidados com o uso de medicamentos

Um cuidado especial que o idoso tem que ter e na interação medicamentosa e na circulação de informações entre seus médicos. Porque é uma fase da vida marcada por tomar remédios para suprir pressão alta. Problemas cardíacos, diabetes e vários outros transtornos que aparecem com a idade e que são normais, mas que exigem que você tomem medicamentos.

E quando você está numa depressão, tomar medicamentos junto com um tratamento psicológico acelera muito esse processo. Mas, é importante garantir que esses medicamentos não vão interferir de maneiras inexplicáveis e até perigosas na sua saúde.

Então, garanta que os médicos que cuidam de você idoso, ou do idoso que é importante para você, estão todos a par de tudo o que está acontecendo. Além disso, com idosos é muito importante o cuidado na adesão ao tratamento. Garantir que eles estão seguindo o tratamento direitinho que estão tomando remédio no dia e horário certo, na quantidade correta, que está tudo funcionando.

A verdade é que nós seres humanos somos péssimos em adesão ao tratamento e esse é um dos grandes problemas tanto da medicina como da gente na psicologia, mas é mais importante ainda em pessoas idosas. (Cuidado com a adesão ao tratamento, vamos fazer tudo direitinho, galera.)

Intervenções online e offline com a Eurekka

E se você acha que a Eurekka pode ajudar, fica o nosso convite: busca a terapia da Eurekka.

A gente está acostumado a lidar com todas as faixas etárias e vai usar tudo o que tem de mais moderno na psicologia e no diálogo com os médicos que cuidam do idoso para que a depressão se reverta e ele possa viver muito feliz esses anos da sua vida.

Fique a vontade, também, para acessar nossos conteúdos em outras redes sociais, como: InstagramFacebook e YouTube

Quer ver um vídeo da Eurekka sobre o assunto: Depressão na terceira idade

Obrigado galera. Tchau, tchau.