fbpx
Escolha uma Página

Oi pessoal, como estão? Sejam muito bem-vindos a mais um texto do nosso blog sobre Mindfulness! Hoje vamos falar um pouco mais sobre Mindfulness funcional: como fazer, para quem é indicado e se realmente vale a pena inserir a prática de mindfulness funcional na sua rotina.

O que é o mindfulness funcional?

O mindfulness funcional é o nome que as pessoas, aqui no Brasil, estão dando para a prática de mindfulness voltada para a socialização.

Mas como assim? Basicamente, nós podemos praticar a atenção plena – ou mindfulness – de diversas formas. A mais comum e queridinha aqui na Eurekka é o mindfulness focando na respiração, até porque ela está sempre presente, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na embriaguez e na sobriedade, até que a vida nos separe. Não é mesmo?

Essa prática consiste em prestar atenção na nossa respiração (você pode acessar um aúdio de meditação guiada clicando aqui). Só isso? Sim, só isso. Isso acontece porque a nossa mente não está acostumada a fazer “só isso”.

A nossa mente está sempre tendo ideias, bolando planos, trazendo lembranças, criando imagens, pensando no que tem para fazer nos próximos minutos, horas, dias, anos… Por isso que fazer “só isso” não é simples nem mesmo fácil, especialmente se você ainda não pratica.

E esse exercício de foco pode ser feito com qualquer atividade. Qualquer mesmo? Sim, qualquer mesmo, seja lá o que está passando pela sua cabeça neste momento. Como por exemplo: ouvindo música, caminhando, tomando banho, comendo e socializando.

E é aí que entre o mindfulness funcional! Ainda que socializar seja algo muito amplo, não tem problema. Se sinta livre para praticar com o tipo de socialização que achar mais apropriado para isso. Nesse sentido, comece pequeno, com uma conversa por educação no elevador, por exemplo.

Como funciona o mindfulness funcional?

Se você leu o parágrafo anterior, já deve ter uma ideia do que eu vou te responder, né? Isso mesmo, o mindfulness funcional é “só” focar no momento presente. Muito abstrato? Então vamos entrar no elevador juntos mentalmente?

Imagine que você está prestes a sair de casa hoje. Então, você olha para o elevador, lembra dessa conversa sobre mindfulness funcional e decide que vai tentar – nesse momento, você torce pra que tenha um vizinho no elevador quando “o mesmo” se encontrar no seu andar.

E então, você pensa: agora eu vou tentar ter uma conversa com o meu vizinho durante nossa jornada até o térreo, focando na nossa interação. Há algumas coisa que você deve se perguntar:

  • Como está minha postura enquanto falo?
  • Eu tento sorrir simplesmente porque estou interagindo com outra pessoa?
  • O que mudou em mim por eu estar interagindo?
  • O que mudou no outro quando eu o cumprimentei?
  • Como nos movemos?
  • Como estamos falando?
  • Que tipo de emoções estamos demonstrando um para o outro?
  • Essa distância a que me encontro do meu vizinho é confortável para mim?
  • O que a fala, os gestos e as expressões faciais dele provocam em mim?

E, claro, o que mais você conseguir imaginar e perceber! Esses são exemplos de fenômenos nos quais podemos focar a nossa atenção, para estar plenamente presente na interação, praticando o mindfulness funcional.  

Vale a pena fazer aulas de mindfulness?

Não sabemos te dizer com muita certeza se vale a pena fazer aulas de mindfulness funcional, pois nunca fizemos! Mas para saber se isso faz sentido na sua vida, te aconselhamos a buscar entender no que consiste essa aula. Depois de pesquisar, entrar em contato com as pessoas que dão aula e tirar todas as suas dúvidas, se você achar que isso parece condizer com o que você busca hoje, para si. Se sim, vai lá experimentar!

Cuidado, apenas, para não se comprometer com um pagamento de muitas aulas sem estar certo de que aquilo é algo que faz sentido na SUA vida (não na de outra pessoa, não na de quem te aconselhou a fazer essa aula). Achou que eu iria te dizer: “Faz!” ou “Não faz!”? Sinto muito, mas quem sou eu para te dizer o que fazer e o que não fazer? Não sei nem seu nome!

O que posso dizer é: tente olhar para dentro e ver se o que te oferecem faz sentido para VOCÊ.

Terapia com Mindfulness da Eurekka

A Eurekka segue linhas de terapia que vêem o mindfulness como um grande aliado no processo de desenvolvimento pessoal. Se você achar que fazer terapia pode ser algo interessante, que faz sentido para você hoje, vale à pena procurar conhecer a terapia da Eurekka mais a fundo.

Nesse caso, sinta-se a vontade para marcar uma conversa inicial, sem compromisso, clicando aqui!

A terapia tem um potencial enorme de te ajudar a se desenvolver e a ser a sua melhor versão, então, vale à pena fazer o esforço de refletir se isso é algo que faz sentido mesmo para você – e se você está disposto a investir em você nesse momento.

Na Eurekka, seu terapeuta vai praticar mindfulness com você em sessão, vai te explicar como fazer quando você tiver dúvidas e vai te dar exercícios de mindfulness diferentes para praticar em casa.

Fique a vontade, também, para acessar nossos conteúdos em outras redes sociais, como: Instagram, Facebook e YouTube.

Parabéns por ter chegado até aqui. A gente quer interagir com você, então pode comentar aqui embaixo que a gente promete responder, tá?