Mirtazapina: descubra tudo sobre esse antidepressivo

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

A mirtazapina é um medicamento bastante usado hoje em dia no tratamento do transtorno depressivo maior (TDM).

Ela é um antidepressivo que tem um mecanismo bastante diferente de outros remédios para depressão no mercado, porém com eficácia comparável.

Nesse texto vamos falar para você para que serve esse remédio, quais os efeitos dele no corpo e como usá-lo, além das contraindicações e efeitos colaterais.

O que é a mirtazapina e qual sua indicação?

cartela com comprimidos de mirtazapina

A mirtazapina é um antidepressivo tetracíclico, mais chamado de antidepressivo noradrenérgico e serotonérgico específico (NaSSAs).

Este remédio é usado em casos graves de depressão, o chamado transtorno depressivo maior (TDM). Esses são casos de uma depressão profunda e de longa duração, e em geral de difícil tratamento.

A mirtazapina é tida como de primeira linha. Ou seja, pode ser a primeira opção para os casos de depressão.

Efeitos esperados da mirtazapina

O mecanismo de ação da Mirtazapina é bem diferente de outros remédio para depressão, uma vez que atua na regulação apenas serotonina e noradrenalina. Elas estão relacionadas com a depressão e a ansiedade em nosso organismo.

De maneira simples, a substância ativa da Mirtazapina age sobre alguns receptores fazendo com tenhamos uma liberação maior de serotonina e noradrenalina em nossos neurônios.

Após um tempo, essas alterações nos níveis dessas substâncias irão reduzir os sintomas da depressão, levando a uma melhora geral do paciente.

Por fim, é vital destacar que todo esse processo leva um tempo para acontecer, em geral os efeitos começam em uma ou duas semanas de tratamento. Contudo, a resposta completa irá demorar de duas a quatro semanas, pode ser até um pouco mais. Por isso é preciso ter paciência no início do tratamento.

Efeitos colaterais da mirtazapina

As reações mais comuns que podem aparecer no uso da Mirtazapina são:

  • Aumento de apetite;
  • Boca Seca;
  • Constipação;
  • Sedação excessiva;
  • Sonolência;
  • Tontura.

Lembrando que a maioria das pessoas não irá sentir todos os efeitos colaterais, sendo apenas um o outro que irão aparecer. Em alguns casos a pessoa pode até não sentir nenhum efeito colateral.

Junto a isso, os efeitos colaterais reduz com o tempo de uso contínuo do remédio, e desaparecem após certo período.

Mesmo assim, é vital que você relate para seu médico qualquer efeito que você sentir, caso eles sejam muito intensos a melhor alternativa pode ser trocar a medicação.

Contraindicações e precauções

adesivo com símbolo de cuidado

A Mirtazapina só pode ser usado com a prescrição de um médico, nunca comece um tratamento por conta própria. Antes de tudo, é necessário que você relate para o médico todos os remédios que usa e condições de saúde que você tem.

Pessoas com histórico de ideação ou tentativas de suicídio

Quase todo remédio para depressão possui um tempo entre o início do tratamento e a melhora dos sintomas da depressão. Assim, nas primeiras semanas é comum que o paciente não sinta nenhuma melhora nos sintomas e que seu quadro depressivo se agrave.

Ademais, para pessoas com o histórico de tentativas de suicídio ou tenha ideações suicidas, esse período é muito crítico e a pessoa deve ser monitorada de perto pelo médico.

Como usar a Mirtazapina

A dose inicial da Mirtazapina é de 15 mg na maioria dos casos. O aumento da dose é gradual, caso precise e conforme a tolerância ao remédio. A dose final em geral fica entre 30 a 45 mg.

Se deve usar o remédio a noite, ao menos 1 hora antes de dormir. Isso pois a Mirtazapina causa uma sedação que pode dificultar a rotina do paciente, se usada durante o dia.

O início do efeito do remédio e a melhora dos sintomas leva um tempo, entre uma e quatro semanas.

Por isso é preciso de paciência no início do tratamento e tirar todas as dúvidas com seu médico, além de relatar para ele qualquer efeito anormal. No início do tratamento, o auxílio do médico será maior e serão feitos ajustes de dose até se atingir a dose efetiva.

Nomes comerciais da Mirtazapina

Há diversos lugares que produzem a mirtazapina, por isso é comum encontrar com nomes diferentes.

Os principais nomes dados pelos lugares que fabricam esse remédio são:

  • Mirtazapina;
  • Menelat;
  • Razapina;
  • Remeron Soltab.

Interações com outros medicamentos

É comum que remédios tenham influência entre si, o que pode fazer com que o uso paralelo seja perigoso.

Assim, a principal interação da Mirtazapina é com a classe de antidepressivos inibidores da monoamino oxidase. Para usar a mirtazapina não pode ser em menos de 14 dias após esses remédios.

Além disso, como a Mirtazapina age no Sistema Nervoso Central (SNC), não se deve usar ela junto com álcool. Assim, se deve evitar bebidas alcóolicas para quem usa esse remédio. Dessa forma, se evita que efeitos do remédio aumentem.

Tratamento psiquiátrico com a Eurekka

sede presencial eurekka

A Eurekka possui uma equipe capacitada de médicos, inclusive diversos psiquiatras que podem te ajudar caso você precise de auxílio médico.

Assim, para saber mais sobre nossos atendimentos médicos é só clicar nesse link.

Além disso, a Eurekka também conta com atendimento psicológico, tanto online quanto presencial. Para saber sobre nossa terapia é só clicar aqui.

Por fim, nós temos diversos materiais gratuitos, como esse que você acabou de ler, aqui em nosso Blog. Aproveite também e confira todos conteúdos em nossas redes sociais: InstagramFacebook e Youtubee aproveite para baixar o nosso aplicativo!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados