Remédios para emagrecer: quais os mais usados para perder peso?

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

Pensa em perder os quilinhos a mais? Já tentou várias dietas que acabam não funcionando? Apesar de polêmicos, os remédios para emagrecer são uma importante ferramenta para te auxiliar.

Até o fim desse texto, você vai entender como funcionam os remédios para emagrecer, quais os principais remédios para emagrecer e como eles te ajudam a alcançar seus objetivos! Afinal, vale a pena utilizar esses medicamentos, além de dieta e exercício?

Devo usar remédios para secar a barriga?

Medindo cintura, remédios para emagrecer

Atualmente, a obesidade é um grande problema para a saúde do ser humano. Além de piorar o bem-estar, ela aumenta o risco de vários problemas de saúde, como doenças do coração, diabetes, gordura no sangue e no coração, osteoartrite… A lista parece interminável.

Nesse sentido, os remédios para emagrecer são uma grande arma para ajudar as pessoas que desejam ter uma vida mais saudável a diminuírem seus riscos e assim se proteger dessas doenças.

Apesar de serem bastante seguros, as medicações para emagrecer não devem ser usadas por pessoas não obesas pois existem poucos estudos sobre os riscos de efeitos adversos para elas. Assim, podem acontecer crises de hipoglicemia (açúcar baixo no sangue), desmaios, problemas no coração e problemas metabólicos.

Indicações dos remédios para emagrecer

Fastfood

Esses medicamentos são indicados para pessoas com problemas para emagrecer e obesas. A obesidade é definida como um IMC (índice de massa corporal) maior que 25kg/m2 para a população ocidental. A exceção dessa regra é para os asiáticos, que são considerados obesos com IMC maior que 23kg/m2.

O cálculo do IMC se faz dividindo o peso pela altura duas vezes. Por exemplo, se você tiver 70 quilogramas e 1,60 de altura, pode calcular seu IMC dividindo 70 por 1,60 = 43.75 e depois dividir esse valor 43.75 denovo pela altura 1,60 = 27.34. O IMC pode ser classificado em:

  • Menor que 18,5 = Baixo Peso;
  • 18,5 – 24,9 = Peso Saudável;
  • 25,0 – 29,9 = Sobrepeso;
  • 30,0 – 34,9 = Obesidade classe 1;
  • 35,0 – 39,9 = Obesidade classe 2;
  • Maior que 40 = Obesidade classe 3 ou obesidade mórbida.

As medicações estão indicadas para pacientes com IMC >30 kg/m2 ou >27 kg/m2 na presença de outras doenças relacionadas à obesidade, como diabetes tipo 2, hipertensão e gordura no sangue (dislipidemia)

Deve-se usar os remédios para obesidade apenas junto com uma dieta e mudanças no estilo de vida (novos hábitos de práticas de exercícios físicos).  De fato, estudos mostraram que os medicamentos são só ajudantes nessa caminhada.

Assim, os resultados das mudanças de hábito e dieta são potencializados com os remédios, motivando a não desistir. Apenas tomar remédios não garantem o sucesso do tratamento, mas a terapia cognitivo comportamental – TCC pode te ajudar a alcançar a mudança de hábitos necessária.

Como funcionam os remédios para emagrecer?

Comprimidos, remédios para emagrecer

Os medicamentos que auxiliam no emagrecimento têm formas de agir no corpo diferentes. No Brasil, 3 substâncias são as principais receitadas para o tratamento da obesidade, vamos conhecê-las?

Sibutramina

A sibutramina é o remédio para emagrecer mais vendido no Brasil, provavelmente por ser o mais barato nas farmácias.

Ela consegue aumentar os níveis de adrenalina no corpo inteiro, inclusive no cérebro, elevando a queima de calorias e diminuindo a fome.

Além disso, é importante lembrar que esse medicamento é contraindicado na gravidez e em pacientes com doença cardíaca ou doenças psiquiátricas, por aumentar os níveis de adrenalina no cérebro. Por isso, a compra é possível apenas com prescrição médica.

Geralmente, se receita um comprimido de 10 mg de sibutramina por dia durante 4 semanas inicialmente. Caso a pessoa não perca pelo menos 2 kg nessas quatro semanas, a dose pode aumentar para 15 mg por dia.

Se não for vista perda de peso após mais 4 semanas, o tratamento deve ser alterado para outros medicamentos como a Liraglutide ou Orlistate.  

Orlistat

Surpreendentemente essa droga é capaz de impedir a absorção das gorduras que comemos na comida. Ela bloqueia a enzima que degrada a gordura no intestino (lipase), diminuindo a absorção de 30% de tudo que comemos de gordura.
Se toma essa medicação durante ou até 1 hora após as refeições, uma dose de 120mg até 3 vezes no dia (nas principais refeições), para pessoas a partir dos 12 anos de idade.

Gravidas e pacientes com doença inflamatória intestinal (doença de crohn e reto-colite ulcerativa) e colestase não devem utilizar esse medicamento

Liraglutida

A Liraglutida ou Saxenda é o medicamento mais caro dessa lista, mas consegue um dos maiores feitos: dando sensação de saciedade além de ajudar na diabetes e hipertensão. Ele age por um mecanismo chamado “incretínico”, ajudando o pâncreas na liberação de insulina e agindo no sistema nervoso central, reduzindo o apetite e aumentando a saciedade.

Infelizmente, por ser um peptídeo, deve ser injetado via subcutânea, e o preço ainda é elevado para a realidade de muitas pessoas.

Antidepressivos no tratamento da obesidade

Sabia que o tratamento da obesidade também pode ser feito com antidepresivos? O seu uso é o que chamam de “off label”, ou seja, ele é um medicamento aprovado pela Anvisa, mas de modo diferente do descrito na bula.

Isso não quer dizer que o médico errou, mas que ainda não há tantos estudos que comprovem a segurança e eficácia desses medicamentos. Mas é bom lembrar que uma indicação off label hoje pode ser uma indicação de bula em um futuro próximo.

Bupropiona

A bupropiona é um antidepressivo utilizado principalmente no tratamento de pessoas que desejam parar de fumar, mas também pode ajudar as pessoas a emagrecer. Um estudo mostrou que o uso de 400mg de bupropiona pode levar a uma redução de 4,4 kg.

Além disso, existem formulações que liberam ela lentamente, diminuindo os riscos de efeitos colaterais como insônia, enxaqueca, ansiedade e constipação. Esse medicamento é contraindicado para pacientes com epilepsia ou que já tiveram convulsões.

IRSS – Inibidores da recaptação de serotonina

O inibidor da recaptação de serotonina é um medicamento psiquiátrico utilizado no tratamento de depressão e bulimia nervosa, mas vários estudos mostraram sua eficácia no tratamento da obesidade tamém! A Fluoxetina e a sertralina são as duas medicações mais usadas, sendo a fluoxetina geralmente utilizada na dose de 60mg por dia

Remédio para emagrecer vicia?

Esse é um grande mito sobre os remédios para emagrecer, mas eles NÃO VICIAM. Para um medicamento viciar ele deve, além de outras coisas, agir no mecanismo de recompensa do cérebro que utiliza a dopamina numa área específica da nossa cabeça. Na verdade esses remédios são relativamente seguros se utilizados com acompanhamento médico especializado.

Remédios caseiros para emagrecer funcionam?

Chás com efeitos de remédios para emagrecer

Chá verde, suco de tomate, Konjac e Goji Berry são algumas das muitas receitas famosas por auxiliarem na perda de peso.

Infelizmente, ainda não existem muitos estudos para te dizer qual é a melhor receita. De fato, a melhor opção para um emagrecimento duradouro e de qualidade, é: mudar a alimentação e praticar atividades físicas!

Nenhum chá é capaz de te fazer emagrecer sem que você mude alguns hábitos. Não coloque todas as suas esperanças em receitas milagrosas, ok? Em vez disso, tente:

  • Comer alimentos mais naturais;
  • Fazer receitas caseiras (aquela comidinha de mãe);
  • Comer apenas quando tiver fome;
  • Entender seus sinais de saciedade (saber perceber quando estiver satisfeito e parar de comer).

Consulta com a Eurekka

sede presencial eurekka

Se você deseja melhorar sua qualidade de vida emagrecendo e quer ajuda de um médico que realmente se importa com você, a Eurekka agora conta com o EurekkaMed, com consultas médicas online e presenciais.  

Além de atendimento médico, a Eurekka também disponibiliza consultas de psicoterapia na forma presencial e online, para qualquer lugar do mundo! Então, fique à vontade para marcar uma conversa inicial com um de nossos terapeutas, clicando aqui!

Por fim, curtiu o texto? Então, para acessar mais conteúdo gratuitos como esse, clique na rede social que preferir: InstagramFacebookYouTube e Twitter!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 5

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados