fbpx
Escolha uma Página

E aí galera, bem vindos a mais um texto da nossa série sobre autoestima! No texto de hoje você vai aprender a identificar 5 sinais de baixa autoestima. Além disso, vamos responder perguntas como: Baixa autoestima é doença? Depressão baixa a autoestima? Quais são as consequências da baixa autoestima?

Baixa autoestima é doença?

Não, baixa autoestima não é uma doença. Por mais que a baixa autoestima seja um sintoma comum de algumas doenças, como depressão e transtornos de ansiedade, não dá para dizer que baixa autoestima é uma doença.

Isso significa que não existe um diagnóstico oficial de baixa autoestima e nem um tratamento oficial de baixa autoestima, reconhecido nos manuais de medicina. Porém, mesmo que ela não seja uma doença, ainda é possível tratar a autoestima com algumas das dicas que a gente vai dar até o fim desse texto.

Quais são as causas da baixa autoestima?

A sua autoestima é como a opinião que você tem de você mesmo, seja ela positiva ou negativa. Nessa lógica, baixa autoestima é quando você tem uma opinião majoritariamente negativa sobre você.

Assim, do mesmo jeito que você forma uma opinião negativa sobre outra pessoa, a partir das atitudes dela, você também forma uma opinião negativa sobre você mesmo, a partir das suas atitudes. Por isso, a maior causa comportamental de baixa autoestima são atitudes que não te fazem orgulhoso de si mesmo.

Conforme você coloca, cada vez mais, no seu dia a dia, atitudes que te fazem sentir envergonhado de quem você é, mais baixa se torna sua autoestima.

Quais são as consequências da baixa autoestima?

Existem três principais consequências negativas de desenvolver baixa autoestima e vamos entrar mais a fundo agora em cada uma delas.

Facilidade de desistir

Pessoas com baixa autoestima têm uma tendência a, rapidamente, desistir de um projeto. Às vezes, a opinião negativa que uma pessoa tem sobre si mesma é tão tóxica, que ela desiste de um projeto antes mesmo de começar. Essa tendência a desistência pode fazer com que a pessoa se isole, cada vez mais, na própria zona de conforto.

Insegurança em relacionamentos

Uma pessoa com baixa autoestima se considera como alguém de baixo valor. É muito comum que a pessoa desenvolva o medo de ser abandonada pelo parceiro e, por consequência, um ciúmes muito grande. Essa insegurança no relacionamento pode fazer com que o casal tenha mais brigas e que, no fim, o medo de perder a pessoa faça justamente que a pessoa vá embora.

Dificuldade de se impor

Como uma pessoa com baixa autoestima, normalmente, se considera fraca e vulnerável, é muito comum que ela tenha um medo enorme de ser firme e impor limites, na hora em que ela precisa impor limites.

Muitas vezes, ela simplesmente congela e aceita o que a outra pessoa acaba impondo.

Sinais de baixa autoestima: 5 sintomas de alerta

A partir de agora vamos explorar com você 5 sinais de baixa autoestima, que deixam claro que você pode ter um problema. Esses sintomas podem aparecer juntos ou separados. Então, preste atenção em cada um deles!

1- Desistir de algo antes mesmo de começar

Se você percebe que tem desistido de coisas na sua vida, especialmente em novos projetos, antes mesmo de tentar começar esses projetos, fique atento.

Observe quais pensamentos aparecem quando você sente vontade de desistir e se, nessas horas, a sua mente começa a criar histórias sobre como incompetente e incapaz você é. Talvez, isso seja um indício de que a baixa autoestima está travando a sua vida.

2- Falar mal de si mesmo constantemente

Muitas vezes a opinião negativa sobre si, que a pessoa com baixa autoestima tem, não fica guardada só para ela mesmo. Se você percebe que tem falado muito mal de si mesmo, em conversas com amigos ou com a sua família, preste bem atenção.

Quanto mais você repete esse discurso negativo, para você e para os outros, mais você acredita nele e mais forte ele fica.

3- Evitar olhar para si mesmo em fotos ou no espelho

Um dos sinais mais comuns de quem tem baixa autoestima é não gostar da sua própria aparência.

Esse não é o principal sintoma de baixa autoestima, mas é um sintoma muito comum, especialmente em mulheres. Isso porque, culturalmente, existe uma pressão maior para que a mulher cuide da sua aparência. E também, uma pressão maior de competição entre mulheres pela aparência.

Por isso, se você percebe que tem evitado qualquer contato com a sua aparência, seja no espelho ou em fotos, esse pode ser um sinal de baixa autoestima.

4- Fugir de compromissos por medo de falhar

Nessas horas você fica perdido num turbilhão de pensamentos sobre a sua capacidade de enfrentar aquilo. Esse, pode ser um dos sinais de baixa autoestima e de que você tem fugido mais da vida, do que participado dela.

5- Ficar ofendido facilmente com tudo

Como a sua própria opinião negativa sobre você mesmo já deixa você frágil e sensível, a sua opinião negativa sobre si mesmo deixa você frágil e sensível para os comentários dos outros também.

Por isso, muitas vezes, mesmo um comentário feito com uma intenção de brincadeira vai ser interpretado, por alguém com baixa autoestima, como uma ofensa.

Infelizmente, isso pode fazer com que a pessoa com baixa autoestima seja vista como alguém que não sabe brincar e como alguém que, facilmente, chora ou se ofende.

O que fazer para melhorar a auto estima?

Ter a autoestima baixa é o resultado de atitudes repetidas que não te deixam orgulhoso de si mesmo.

A conclusão lógica é que melhorar a auto estima é aumentar, na sua vida, a quantidade de atitudes que te deixam orgulhoso de si mesmo. Essas atitudes podem começar bem pequenas.

Arrumar o seu quarto ou organizar o seu material de estudo, chamar um amigo pra sair, ler por 20 minutos etc. Todas essas são atividades que exigem pouco tempo e energia, mas que podem te fazer sentir muito orgulho de si mesmo.

Na terapia comportamental da Eurekka, o foco inteiro do tratamento é aumentar a frequência dessas atitudes positivas na sua vida. Ainda assim, se você quiser começar essa mudança sozinho, sem terapia, o seu foco deve ser o mesmo.

Por isso, comece sua jornada para a alta autoestima se perguntando:

  • “Quais atitudes, hoje, me fazem orgulhoso de mim mesmo?”
  • “Quais atitudes, hoje, não me fazem orgulhoso de mim mesmo?”

Aprenda como trabalhar a autoestima com a Eurekka

Para finalizar, queremos te contar um pouco sobre a terapia de Eurekka para baixa autoestima. Toda essa lógica que foi apresentada aqui no texto, sobre como funciona a autoestima, é a base do nosso tratamento aqui na Eurekka. Mais do que repetir frases positivas para você no espelho e afirmações poderosas, a gente acredita no poder da ação para melhorar sua vida.

Por isso, se você quer experimentar a terapia da Eurekka, sem compromisso, da uma olhada no nosso site, clicando aqui, e marca a sua conversa inicial! Fique a vontade, também, para acessar nossos conteúdos em outras redes sociais, como: Instagram, Facebook e YouTube. Clique no link para ver o vídeo sobre o assunto: Sinais de baixa autoestima: 5 alertas de que você precisa mudar.