Endometriose é só uma cólica menstrual? Sintomas e causas

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

É comum que, durante a menstruação, muitas mulheres sintam cólicas fortíssimas. Inclusive, muitas vezes essas dores são intensas a ponto de provocar náuseas, vômitos e até febre. Mas nada que um analgésico não resolva, certo? Pois bem, se você sofre de dores intensas, mas ainda não investigou a causa, temos uma notícia: pode ser que você sofra de endometriose!

Você já ouviu falar da endometriose?

Ela é uma doença que afeta muitas mulheres e é responsável por 30% a 50% das dores na região pélvica e nas causas de infertilidade. Mas fique tranquila, porque há tratamento!

Aqui você irá entender o que é a endometriose e como identificar os seus sintomas mais comuns. Além disso, vai aprender qual a hora certa de procurar um médico e como iniciar o tratamento.

O que é endometriose?

Mulher com endometriose

Essa doença atinge muitas mulheres na idade fértil. Ela é a presença de células do endométrio fora do útero. Ou seja, quando há tecido do útero em um lugar onde não deveria estar.

Além disso, essa condição causa dor além do normal. Afinal, o endométrio é uma camada do útero que fica maior no ciclo menstrual, descama na menstruação e causa sangramento.

Para entender melhor como o endométrio funciona, veja nosso texto de ciclo menstrual.

Sintomas da endometriose 

mulher com cólica menstrual

Essa doença pode se manifestar de várias maneiras. Então, há mulheres com endometriose que não tem sintoma nenhum e, por isso, são chamadas de assintomáticas. Por outro lado, há mulheres que tem muitos sintomas. E os mais comuns são:

  • Dor pélvica: A dor no geral é cíclica. Ou seja, ocorre junto com o ciclo menstrual. Quando ocorre a menstruação, o endométrio que está fora do útero também descama e sangra. Esse sangue, então, quando entra em contato com os outros órgãos e tecidos do corpo, causa dor;
  • Cólicas menstruais: é o principal sintoma da doença e atinge a grande maioria das mulheres com endometriose;
  • Dor na relação sexual: se estiver no fundo da vagina pode incomodar e dar dor na relação sexual;
  • Alteração urinária: caso o endométrio esteja na bexiga, pode levar a urina com sangue, não conseguir segurar ela e causar dor durante a menstruação;
  • Alterações intestinais: na época da menstruação pode dar dor na barriga, prisão de ventre ou sangue nas fezes. Isso por causa do endométrio no intestino grosso;
  • Dificuldade de engravidar: se a endometriose estiver no ovário ou nas tubas uterinas, pode prejudicar a ovulação ou a fecundação, o que causa dificuldade de engravidar ou até infertilidade.

Causas da endometriose

A causa ainda não está bem clara, mas há 3 teorias feitas por estudos médicos. Confira:

Teoria da Menstruação retrógrada

Teoria de um médico chamado Sampson, em 1997. Essa teoria defende que parte do sangue sai do útero e cai na cavidade pélvica.

Assim, esse material que cai na pelve teria endométrio, que se implanta onde cai. A teoria se baseia no fato de que 90% das mulheres tem líquido livre na cavidade pélvica. Esse líquido vem das tubas uterinas/útero no ciclo menstrual, o que sugere que é possível uma passagem de material entre essas regiões. 

Teoria da metaplasia celômica

Proposta por outro médico chamado Meyer. Essa teoria fala que, durante a formação do bebê, o tecido epitélio celômico se transforma em tecido endometrial.

Assim, o epitélio celômico é um dos tecidos iniciais que formam diferentes órgãos do nosso corpo quando ainda somos um feto. Dessa forma, se esse tecido se transforma em endométrio, os órgãos que ele forma também terão endométrio. 

Teoria da menstruação em recém nascidos

Essa teoria, por sua vez, defende que o recém nascido. Influenciado pelos hormônios da mãe, pode ter uma menstruação precoce. Essa menstruação não é visível pois o muco presente na vagina do recém nascido impede que o sangue saia. Então, o sangue iria pelas tubas uterinas para a cavidade pélvica e ali o endométrio se implantaria, dando a endometriose.

Mas nenhuma dessas teorias é muito aceita, pois nenhuma explica a razão para algumas mulheres terem endometriose e outras não. Além disso, não explica os diferentes locais onde a mulher pode ter endometriose.

Tipos de endometriose

Mulher com endometriose

 Há 3 tipos de endometriose, que são:

Endometriose Peritoneal

Quando o endométrio está implantado no peritônio, que é uma camada de tecido que envolve a maioria dos órgãos do abdome.

Endometriose Ovariana

Os implantes de endométrio se localizam no ovário. Essa se relaciona mais com a infertilidade. Além dos implantes de endométrio pode ter a presença de cistos chamados de endometriomas.

Endometriose profunda

Também chamada de endometriose Septo Retovaginal. É quando há a penetração maior de 5 mm nos órgãos pélvicos. Se pode, ainda, classificar a endometriose em mínima, leve, moderada ou severa, a depender dos sintomas que ela causa.

Diagnóstico da endometriose

exame para diagnosticar endometriose

O diagnóstico precisa ser feito por um médico, pois os sintomas da paciente podem estar presentes também em pacientes com outras doenças

Dessa forma, o médico irá analisar a história da paciente para entender quais são os sintomas. Junto com isso,  um exame físico (que inclui um exame de toque vaginal) é vital pois o médico pode diagnosticar já no exame físico.

Por fim, se pode pedir alguns exames de imagem e de sangue que ajudem no diagnóstico.

Por que a endometriose engorda?

Não há nada que relacione de forma direta com a endometriose com o ganho de peso. O que pode ocorrer é um inchaço do local onde se tem endometriose. Se a endometriose for no peritônio, por exemplo, há um inchaço da região, o que da a falsa sensação de que se ganhou peso.

Endometriose e infertilidade

mulher infértil

Segundo estudos, metade das mulheres que têm endometriose podem sofrer também com infertilidade

A causa disso ainda não é bem explicada, mas alguns fatores podem estar relacionado como: alteração da ovulação ou falha no movimento do óvulo pelas trompas até o útero.

Contudo, não se pode dizer que uma mulher que tem endometriose é infértil.

O tratamento da infertilidade depende de cada caso, mas há dois métodos principais:

  •  Cirurgia para retirar os focos de endometriose na esperança de melhorar a fertilidade
  • Fecundação in vitro: quando se tira os óvulos direto do ovário e se faz a fecundação fora do corpo da mulher. Depois da fertilização o óvulo fecundado é colocado no útero da mulher

Da pra prevenir endometriose?

 Como não se sabe exato a causa da endometriose, ainda não se pode falar na prevenção dela. 

endometriose

Tratamentos para endometriose

O tratamento para endometriose pode ser tanto com remédio, quanto com cirurgia.

Assim, se usa remédio para controle da dor pélvica e melhora da qualidade de vida. Não cura os focos de endometriose, só controla os sintomas. São eles:

Progestagênios

São remédios que tem hormônios parecidos com a progesterona. Além disso, eles agem bloqueando a ovulação e o crescimento do endométrio. Se encontram em anticoncepcionais na forma de comprimidos, injetáveis ou DIU (Dispositivo intra uterino)

Anticoncepcional combinado

Tem progestagenio e estrogênio na sua fórmula e age da mesma forma que a classe citada acima, impedindo a ovulação e crescimento do endométrio. Além disso, se encontra na forma de comprimidos, anel vaginal, adesivo ou injetável. Para saber mais sobre essa classe de medicamento e sobre os progestagênios dê uma olhada no nosso texto de anticoncepcionais.

Danazol

Age inibindo o hormônio luteinizante (LH) que está ligado a ovulação. Portanto, também impede a ovulação e, altera o endométrio durante o ciclo menstrual. Como efeito colateral causa aumento de testosterona, acne, hirsutismo e ganho de peso, por isso não se usa muito.

Agonista do GnRH

Atuam inibindo hormônios como FSH e LH, causando também inibição da ovulação e queda do estrogênio, o que melhora a dor.

Anti-inflamatórios não hormonais e analgésicos

Os anti- inflamatórios reduzem a inflamação causada pelo sangue, melhorando a dor. Nesse sentido os analgésicos também aliviam esse sintoma.

Além disso, junto com métodos com remédios se associa atividades físicas, fisioterapia, acupuntura e acompanhamento psicológico.

Cirurgia para endometriose

cirurgia para tratar endometriose

Se o método citado acima não funcionar, se opta por fazer cirurgia. O objetivo da cirurgia é retirar todos os focos de endometriose procurando manter a anatomia normal dos órgãos.

Também se procura preservar a fertilidade, mas nem sempre é possível. A cirurgia pode ser feita por laparoscopia ou por cirurgia aberta mas a laparoscopia é a que os médicos mais preferem.

Adenomiose

A Adenomiose é a presença de endométrio dentro do músculo do útero (miométrio). Assim, é com a endometriose mas a diferença é que na adenomiose o endométrio está no útero, mas em um lugar diferente do habitual.

A adenomiose também causa dores fortes no período menstrual, sangramento intenso, dor ao ter relações sexuais e dor pélvica crônica. Dessa forma, o tratamento se dá com os mesmos remédios citados para endometriose. Já a cirurgia, no caso, seria a retirada de todo o útero.

Consulta Ginecológica na Eurekka

sede presencial eurekka

A Eurekka é uma clínica de psicologia e medicina, que atende tanto de maneira presencial quanto de maneira online. Se você quiser saber sobre nossa terapia é só clicar aqui. Para saber sobre atendimento médico com a Eurekka clique aqui.

Se quiser conhecer mais dicas sobre saúde e sobre doenças, não deixe de conferir o material que a Eurekka tem pronto pra você aqui no blog. Basta clicar aqui para conhecer mais sobre saúde física e mental.

Além disso, aproveite e confira também todos nossos conteúdos em nossas redes sociais: InstagramFacebook e Youtubee aproveite para baixar o nosso aplicativo!

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 1

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados

ATENÇÃO TERAPEUTA

desafio terapeuta confiante

DOMINE O ATENDIMENTO ONLINE

09 aulas ao vivo gratuitas para você aprender tudo sobre atendimento terapêutico online.