Remédios para dormir: conheça os mais indicados

JUNTE-SE A MAIS DE 150.000 PESSOAS
Receba o Momento Eurekka com dicas semanais de Saúde Emocional exclusivas:

Um cada três brasileiros sofre com insônia, de acordo com dados da Associação Brasileira do Sono. Assim, não é de se surpreender que muitas dessas pessoas recorram a remédios para dormir.

Os números são alarmantes. Apenas em 2018, quase 60 milhões de caixas de medicamentos para dormir foram vendidas no Brasil.

Por isso, neste texto, vamos te explicar sobre todos os tipos de remédio para dormir existentes, bem como outros medicamentos que são usados para obter o sono, mas não foram feitos para isso. Ao final, vamos te dar algumas dicas e indicações para você dormir sem medicamentos.

Para quais casos são indicados remédios para dormir?

insônia, remédios para dormir

Como qualquer outro medicamento, os remédios para dormir fazem parte de um tratamento. Somente um médico pode receitar seu uso.

Os remédios para dormir têm como principal objetivo o tratamento da insônia. Em geral, a orientação é usá-los como tratamentos de curta duração.

É importante entender que o uso de uma medicação para dormir deve ser o último recurso no tratamento da insônia, uma vez que essas medicações trazem riscos e podem causar dependência.

Mais à frente vamos falar um pouco mais sobre formas de mitigar a dificuldade de dormir que não envolvem medicações.

Quais os tipos de remédios para dormir?

frasco com remédios para dormir

Os remédios para dormir são divididos em classes de medicamentos. Apesar de possuírem efeitos similares, cada uma dessas classeS possuem riscos e efeitos colaterais diferentes.

Benzodiazepínicos

Os benzodiazepínicos são uma classe de medicamentos com efeitos ansiolíticos (calmantes) e hipnóticos (soníferos), sendo utilizados para o tratamento de ansiedade e insônia.

Enquanto efetivos no uso de curto prazo, não se recomenda essa classe de medicamento para uso por longos períodos, pois o risco de dependência se torna muito alto.

Junto a isso, o uso prolongado desse medicamento podem causar efeitos colaterais como perda de memória e de algumas funções cognitivas.

A substâncias mais comuns que fazem parte dessa classe são:

  • Alprazolam
  • Clonazepam
  • Oxazepam
  • Triazolam
  • Flurazepam
  • Lorazepam

Não benzodiazepínicos

Os medicamentos não benzodiazepínicos são todos aqueles que têm uma ação parecida com os benzodiazepínicos, porém têm uma estrutura química diferente.

Esses medicamentos são mais novos que os benzodiazepínicos e foram desenvolvidos especificamente para o tratamento de distúrbios do sono.

Da mesma forma que os benzodiazepínicos, esses medicamentos podem causar dependência. Por isso, os médicos os indicam para tratamentos de curto prazo.

As principais substâncias que fazem parte dessa classe são:

  • Zolpidem
  • Zopiclona
  • Zaleplona
  • Eszopiclona

Agonistas da melatonina

Uma das classes mais recentes de substâncias utilizadas no tratamento de insônia são os medicamentos melatoninérgicos, ou agonistas da melatonina.

A melatonina é um hormônio produzido naturalmente por nosso corpo e possui um importante papel na regulação de nosso ciclo circadiano (ciclo vigília-sono).

Esse tipo de medicamento atua em receptores específicos da melatonina, causando a indução do sono e a regulação do ciclo vigília-sono.

As substâncias que se tem desse tipo até hoje são:

  • Ramelteon
  • Melatonina de liberação prolongada

Outras substâncias que ajudam a dormir

pilão com plantas medicinais

Diversas substâncias naturais podem ser utilizadas para o tratamento de insônia. Em geral, essas substâncias apresentam riscos e efeitos colaterais menores.

Entretanto, o efeito da substância também é variável para cada indivíduo, podendo não funcionar para algumas pessoas.

Melatonina

Esta é a mesma substância que falamos anteriormente, produzida naturalmente em nossos corpos. Então, como explicamos, a melatonina é importante na regulação de nosso ciclo circadiano, logo uma das causas da insônia pode ter relação com os níveis de melatonina que temos quando chega a hora de dormir.

Assim a melatonina sintetizada pode ajudar a regular nosso ciclo circadiano, ajudando na indução do sono. É importante falar que a melatonina não induz ao sono, mas sim ajuda na manutenção deste.

Substâncias naturais

Por fim, existem outras substâncias de origem natural que podem nos ajudar a pegar no sono. Elas podem ser obtidas tanto como soluções caseiras, como compradas em versões manipuladas.

Algumas dessas opções são:

  • Valeriana
  • Camomila
  • Lavanda
  • Passiflora
  • Erva-cidreira
  • Suco de cereja
  • Leite morno

Cuidado com outros remédios que causam sono

Existem diversos remédios que têm como efeito colateral a sonolência e a sedação. Em suma, possuem esse efeito remédios como relaxantes muscular, analgésicos, antialérgicos (anti-histamínicos), remédios para enjoo, entre vários outros.

Entretanto, essas substâncias não foram feitas com o objetivo de induzir o sono, e seu uso indiscriminado pode trazer consequências graves. Por isso, não se automedique nem utilize medicações sem a recomendação de um médico.

Caso você esteja tendo problemas para dormir, procure um médico, pois ele irá indicar a opção de tratamento mais segura e confiável.

Não quer remédios para dormir? Veja outras alternativas

remédios para dormir

Há outras formas de chegarmos ao relaxamento necessário para dormir sem o uso de medicações. Algumas dessas técnicas são: mindfulness, meditação e relaxamento progressivo.

Então, se você quiser conhecer uma dessas técnicas, ouça o áudio abaixo de relaxamento guiado para dormir melhor e sem insônia. O ideal é fazer antes de dormir.

Além disso, a Eurekka tem uma página que pode te ajudar na hora dormir, o DurmaZen. Portanto, se você quiser saber mais sobre ele, é só clicar aqui.

Tratando a insônia com terapia sem remédios para dormir

sede presencial da Eurekka

Hoje em dia se entende que muitos fatores podem causar a insônia, desde características genéticas até questões ambientais. Em geral se acredita que a insônia seja causada por uma combinação desses fatores.

Por fim, remédios para dormir são boas opções para o tratamento de insônia no curto prazo, porém são perigosos para o uso contínuo.

Além disso, muitas vezes a origem da insônia é psicológica e não fisiológica. Nesses casos, o remédio não irá agir sobre a causa, mas sim sobre os efeitos.

Por isso, hoje em dia, é recomendável que além de tomar remédios para dormir, seja realizado também algum tipo de terapia, seja com psicólogos ou psiquiatras. Tudo para melhorar a qualidade do sono.

Aqui na Eurekka nós temos uma equipe extremamente capacitada desses profissionais que pode te ajudar a vencer seus problemas com o sono. Assim, se você quiser saber mais sobre nosso atendimento psicológico ou médico, é só clicar nos links.

Além disso a Eurekka conta com diversos materiais como esse que você acabou de ler, sobre os mais variados assuntos nas áreas médicas e psicológicas. Então, se você quiser saber mais é só dar uma olhada em nossas redes sociais: InstagramFacebook e Youtube.

🥰 Este artigo te ajudou?

0 / 5 0

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Artigos Relacionados

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

QUER MAIS?

TENHA A EUREKKA NA PALMA DA SUA MÃO
Instale o nosso aplicativo no seu celular.