Você acha que precisa de um teste de relacionamento abusivo para saber se seu parceiro é tóxico para você?

Muita gente sofre em relacionamentos tóxicos, sejam os abusos físicos, psicológicos, sexuais, patrimoniais ou morais. No texto de hoje, vamos falar tudo que você precisa saber sobre esse tipo de relação: como saber se você está em um, quais são as suas características e como um parceiro tóxico pode se comportar.

O que é um relacionamento abusivo?

Primeiramente, um relacionamento abusivo é uma relação em que os padrões de comportamento das pessoas envolvidas são excessivos, danosos e violentos. Por isso, não precisa haver violência física – pode ocorrer também abuso psicológico, abuso sexual, abuso patrimonial ou abuso moral.

Como esses comportamentos são menos visíveis e óbvios do que um tapa ou soco, é muito comum as pessoas ficarem em dúvida se o que estão vivendo é abusivo ou não.

Antes de mais nada, se você entrou nesse texto para saber se você deve ou não terminar o seu relacionamento, eu só queria dizer uma coisinha a mais: mesmo que o seu relacionamento não seja abusivo conforme esse texto, só o fato de você estar em dúvida e pesquisar por isso pode ser um sinal de que as coisas não estão bem.

Do mesmo modo, não é necessário que algo esteja muito errado para você sair dessa relação, tá bem? Vale a pena repensar. Mesmo que só você não esteja feliz, e que o seu parceiro seja uma pessoa bacana, você tem todo o direito de não se sentir bem no relacionamento e escolher um caminho diferente ou negociar mudanças.

Como saber se estou em um relacionamento abusivo

Relacionamento abusivo e tóxico, briga de casal

Se você ou a pessoa que você se relaciona tiveram algum comportamento abusivo uma única vez, reconheceram o erro, conversaram, mudaram, se perdoaram e nunca mais aconteceu… bem, talvez seja um exagero dizer que a relação é abusiva!

Porém, em vez disso, seria mais próximo da realidade dizer que ocorreu um momento difícil ou uma ocasião em que houve abuso ou um erro. Em outras palavras, guarde o rótulo para aquelas interações problemáticas crônicas, ou seja, repetitivas, em que você se sente preso em um ciclo.

Características do parceiro abusivo

No entanto, se a pessoa com quem você se relaciona, independentemente de gênero:

  • Coloca você para baixo e faz você se sentir mal;
  • Agride você fisicamente ou com palavras;
  • Diz coisas maldosas para você em casa ou na frente de qualquer pessoa;
  • Xinga você nas redes sociais;
  • Monitora suas redes sociais, pega seu celular;
  • Quebra suas coisas;
  • Proíbe você de ver seus familiares ou amigos…

Nesse caso, isso é um sinal de que você está em um relacionamento abusivo!

Características de um relacionamento abusivo

  • Um dos parceiros frequentemente sente medo do outro, ou um sente medo do outro de forma recíproca;
  • Há hierarquias ou desigualdade de direitos: uma pessoa pode tudo, mas a outra tem que obedecer uma série de regras limitantes;
  • Monitoramento e controle são hábitos, existe invasão de privacidade, uma pessoa quer saber tudo da outra a todo momento, e a outra pessoa se sente sufocada e presa;
  • Acontece agressão física (bater, morder), psicológica (dizer coisas como “você nunca vai achar outra pessoa, então precisa ficar comigo” ou “só eu aguento você”), sexual (pressão para fazer atos sexuais que a outra pessoa não deseja), patrimonial (quebrar as coisas do outro, como o celular; riscar o carro; jogar roupas fora) ou moral (diminuir a pessoa publicamente, espalhar mentiras ou segredos íntimos);
  • Um parceiro parece ficar feliz em ver o outro mal; desestimula que o parceiro procure ajuda ou apoio social;

Teste relacionamento abusivo para identificar se a sua relação é tóxica

Relacionamento abusivo e tóxico, briga de casal

Se você leu o texto até aqui com atenção, eu confio que você já sabe a sua resposta. Ou seja, nenhum teste de relacionamento abusivo pode substituir aquilo que você sabe com clareza, quando coloca todas as cartas na mesa e olha para elas.

Em outras palavras, não existe um “ponto de corte” ou um placar para dizer quando um relacionamento passa a ser abusivo. Assim, é fundamental entender que se qualquer tipo de violência faz parte dessa relação, esse relacionamento é abusivo.

Está fazendo mal para você? Conserte ou afaste-se.

Terapia pode ajudar a melhorar a relação entre o casal?

A terapia de casal sempre é, como o próprio nome já indica, a melhor modalidade quando o objetivo é melhorar a relação do casal. No processo terapêutico, o terapeuta evita tomar partido e trabalha como mediador – ouvindo o casal e auxiliando cada pessoa a se expressar, pedir o que precisa e pensar soluções em conjunto.

Ainda que a terapia individual também possa melhorar o seu relacionamento, ela funciona de forma diferente: ali, você tem um espaço só seu e pode refletir sobre de que forma os seus comportamentos estão contribuindo para a crise conjugal.

O terapeuta apoia e ajuda você a treinar novos comportamentos, modificando a sua forma de interagir e de responder ao seu parceiro e a pessoas em geral. Sendo assim, o objetivo é que essa nova forma de agir faça você sofrer menos e se aproximar cada vez mais de seus valores nas relações interpessoais.

Além disso, quanto mais você se conhecer, mais confiante e seguro estará em um relacionamento.

Faça terapia com a Eurekka

sede presencial da Eurekka

Por fim, você precisa de ajuda para consertar seu relacionamento ou afastar-se de uma relação abusiva? Ou então já passou por um relacionamento tóxico e quer aprender habilidades para não repetir essa experiência? Definitivamente, a Eurekka tem terapeutas presenciais e online maravilhosos para apoiar você!

Se você ficou interessado em fazer terapia com um dos terapeutas da Eurekka, fique à vontade para marcar uma conversa inicial, clicando aqui!

Ainda, para acessar esses nossos conteúdos gratuitos sobre psicologia e saúde emocional, clique na rede social que preferir: Instagram, Facebook e YouTube!

Assista um de nossos fundadores falando sobre o assunto: